Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Afinal, Dilma Rousseff é acusada de cometer qual crime?

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

AFP

Quarta, 20/4/2016 9:22.

A maioria das pessoas que pede o impeachment da presidente Dilma Rousseff desconhece os crimes que ela cometeu o que fortalece o discurso do PT de que ela não cometeu crime algum. Na verdade cometeu sim e eles são graves, atentam contra a Constituição e contra a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

A LRF, datada do ano 2000, foi um divisor de águas num país que buscava a estabilidade fiscal porque criminalizou o comportamento de prefeitos, governadores e do presidente da República que gastassem acima de determinados limites.

E Dilma gastou. Segundo o Banco Central, em agosto de 2014 o saque negativo totalizava R$ 1,74 bilhão. Em 2015 novos gastos, sempre cobertos com recursos da Caixa Econômica Federal e do BNDES.

E aí ficou configurado novo crime porque a Constituição proíbe “operação de crédito entre uma instituição financeira estatal e o ente da Federação que a controle, na qualidade de beneficiário”. Ou seja, o governo federal, controlador da Caixa e do BNDES, não poderia ter obtido crédito com esses agentes financeiros.

É evidente que tudo isso, por ser ilegal, foi praticado sem documentação apropriada, o que leva a outros crimes.

O discurso de que impeachment é golpe, adotado pelos PT, no final não tem maior repercussão porque é visto no contexto de um partido que considera heróis da pátria criminosos condenados como José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoíno.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade