Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Polícia
Golpista disfarçado de funcionário da Celesc assaltou casa em Balneário Camboriú

Sexta, 13/3/2020 12:57.
Divulgação

Publicidade

Uma idosa de 80 anos foi vítima de um homem que a enganou dizendo que era funcionário da Celesc, no início da tarde de quinta-feira (12), na Rua Jordânia, no Bairro das Nações. Ele conseguiu entrar na casa e furtou dinheiro e cartões de crédito.

Segundo informações, o golpista estava até com crachá e prancheta, se identificando como funcionário da Celesc. Ele vestia camiseta branca e calça azul e pediu para entrar na casa da vítima, dizendo que iria ver o relógio que mede o consumo de energia.

A idosa permitiu e foi informada que teria que pagar uma taxa para resolver um ‘problema’, e assim supostamente gastaria menos com a conta de luz. Porém, quando ela foi pegar o valor solicitado, o ladrão conseguiu entrar em um quarto e furtou R$ 400 e três cartões de crédito.

A Polícia Militar esteve no local, mas até o momento ninguém foi preso.

A Celesc alerta que funcionários só vão até a casa dos consumidores quando há um agendamento e só entram nas residências quando há solicitação de ressarcimento de danos elétricos ou em ocasiões onde se faz necessário instalar células fotovoltaicas.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação

Golpista disfarçado de funcionário da Celesc assaltou casa em Balneário Camboriú

Publicidade

Sexta, 13/3/2020 12:57.

Uma idosa de 80 anos foi vítima de um homem que a enganou dizendo que era funcionário da Celesc, no início da tarde de quinta-feira (12), na Rua Jordânia, no Bairro das Nações. Ele conseguiu entrar na casa e furtou dinheiro e cartões de crédito.

Segundo informações, o golpista estava até com crachá e prancheta, se identificando como funcionário da Celesc. Ele vestia camiseta branca e calça azul e pediu para entrar na casa da vítima, dizendo que iria ver o relógio que mede o consumo de energia.

A idosa permitiu e foi informada que teria que pagar uma taxa para resolver um ‘problema’, e assim supostamente gastaria menos com a conta de luz. Porém, quando ela foi pegar o valor solicitado, o ladrão conseguiu entrar em um quarto e furtou R$ 400 e três cartões de crédito.

A Polícia Militar esteve no local, mas até o momento ninguém foi preso.

A Celesc alerta que funcionários só vão até a casa dos consumidores quando há um agendamento e só entram nas residências quando há solicitação de ressarcimento de danos elétricos ou em ocasiões onde se faz necessário instalar células fotovoltaicas.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade