Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Polícia
Alcolumbre determina retirada de bolsonaristas que invadiram cúpula do Congresso

Sábado, 13/6/2020 18:13.
EBC.

Publicidade

Por Daniel Weterman
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), determinou à polícia legislativa a retirada dos manifestantes bolsonaristas que invadiram a cúpula do Congresso neste sábado, 13. De acordo com a assessoria de Alcolumbre, a polícia negocia uma saída pacífica do grupo das instalações do Legislativo.

Depois de ter o acampamento desmontado pelo governo do Distrito Federal na manhã, um grupo do movimento que se autodenomina "300 do Brasil" invadiu a parte de cima da cúpula do Congresso, pelo lado do Senado Federal, onde é proibido o acesso ao público.

Liderado pela militante pró-governo Sara Winter, o grupo ficou na cúpula por 30 minutos.

Depois, ocupou o gramado em frente ao espelho d'água do Congresso.

Em um vídeo publicado em redes sociais, Sara relatou que, se retirados, os manifestantes voltariam a ocupar o local.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
EBC.

Alcolumbre determina retirada de bolsonaristas que invadiram cúpula do Congresso

Publicidade

Sábado, 13/6/2020 18:13.

Por Daniel Weterman
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), determinou à polícia legislativa a retirada dos manifestantes bolsonaristas que invadiram a cúpula do Congresso neste sábado, 13. De acordo com a assessoria de Alcolumbre, a polícia negocia uma saída pacífica do grupo das instalações do Legislativo.

Depois de ter o acampamento desmontado pelo governo do Distrito Federal na manhã, um grupo do movimento que se autodenomina "300 do Brasil" invadiu a parte de cima da cúpula do Congresso, pelo lado do Senado Federal, onde é proibido o acesso ao público.

Liderado pela militante pró-governo Sara Winter, o grupo ficou na cúpula por 30 minutos.

Depois, ocupou o gramado em frente ao espelho d'água do Congresso.

Em um vídeo publicado em redes sociais, Sara relatou que, se retirados, os manifestantes voltariam a ocupar o local.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade