Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Polícia
Polícia Civil conclui inquérito de homicídio ocorrido nos fundos do zoológico de Balneário Camboriú

Terça, 7/7/2020 17:09.
Divulgação
O carro do crime flagrado pelas câmeras de segurança

Publicidade

A Polícia Civil de Balneário Camboriú, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) concluiu o inquérito que apurava a morte de Raul Rogério Machado, assassinado por disparos de arma de fogo no dia 29 de abril deste ano, atrás do Complexo Ambiental Cyro Gevaerd, o Zoo da Santur, no Bairro Nova Esperança. O suspeito era amigo de infância da vítima.

O local onde aconteceu o crime

Segundo a DIC, o corpo de Raul Rogério foi encontrado em uma vala por uma moradora da localidade, que viu o sangue na rua e seguiu o rastro, até encontrar o homem. Raul Rogério foi morto com cinco tiros. Ao longo da investigação, os policiais concluíram que o suspeito de cometer o crime era amigo de infância da vítima.

A Polícia Civil representou pela prisão temporária do homem ainda em maio, sendo o pedido aceito pelo Poder Judiciário. O crime cometido é considerado hediondo, e por isso o suspeito ficou preso por 60 dias. Durante esse período, a equipe de investigação da DIC conseguiu coletar mais informações, as quais foram contundentes em confirmar que o homem foi o responsável por matar Raul.

Os policiais conseguiram descobrir quem emprestou a arma de fogo ao assassino, sendo que essa pessoa (que não foi identificada) foi indiciada por posse irregular de arma de fogo de uso permitido. O amigo de infância de Raul Rogério foi indiciado por homicídio qualificado.

O inquérito policial foi encaminhado ao Poder Judiciário, acompanhado de representação pela conversão da prisão temporária em preventiva, sendo o pedido acatado pela Justiça, motivo pelo qual o suspeito poderá responder ao processo penal continuando preso no Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí. O Ministério Público também se mostrou favorável a prisão preventiva do homem.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Divulgação
O carro do crime flagrado pelas câmeras de segurança
O carro do crime flagrado pelas câmeras de segurança

Polícia Civil conclui inquérito de homicídio ocorrido nos fundos do zoológico de Balneário Camboriú

Publicidade

Terça, 7/7/2020 17:09.

A Polícia Civil de Balneário Camboriú, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) concluiu o inquérito que apurava a morte de Raul Rogério Machado, assassinado por disparos de arma de fogo no dia 29 de abril deste ano, atrás do Complexo Ambiental Cyro Gevaerd, o Zoo da Santur, no Bairro Nova Esperança. O suspeito era amigo de infância da vítima.

O local onde aconteceu o crime

Segundo a DIC, o corpo de Raul Rogério foi encontrado em uma vala por uma moradora da localidade, que viu o sangue na rua e seguiu o rastro, até encontrar o homem. Raul Rogério foi morto com cinco tiros. Ao longo da investigação, os policiais concluíram que o suspeito de cometer o crime era amigo de infância da vítima.

A Polícia Civil representou pela prisão temporária do homem ainda em maio, sendo o pedido aceito pelo Poder Judiciário. O crime cometido é considerado hediondo, e por isso o suspeito ficou preso por 60 dias. Durante esse período, a equipe de investigação da DIC conseguiu coletar mais informações, as quais foram contundentes em confirmar que o homem foi o responsável por matar Raul.

Os policiais conseguiram descobrir quem emprestou a arma de fogo ao assassino, sendo que essa pessoa (que não foi identificada) foi indiciada por posse irregular de arma de fogo de uso permitido. O amigo de infância de Raul Rogério foi indiciado por homicídio qualificado.

O inquérito policial foi encaminhado ao Poder Judiciário, acompanhado de representação pela conversão da prisão temporária em preventiva, sendo o pedido acatado pela Justiça, motivo pelo qual o suspeito poderá responder ao processo penal continuando preso no Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí. O Ministério Público também se mostrou favorável a prisão preventiva do homem.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade