Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Policia
Vereadores de Balneário Camboriú investigarão helicóptero repassado à PM
Terça, 3/9/2019 8:45.

Arquivo JP3.

Publicidade

Os vereadores Gelson Rodrigues e David La Barrica confirmaram ao Página 3 que a CPI instalada semana passada na Câmara de Balneário Camboriú investigará a denúncia de superfaturamento de um helicóptero para a Polícia Militar.

A CPI tem por objetivo investigar Termos de Ajustamento de Conduta firmados nos últimos 10 anos e o helicóptero é produto de um desses acordos, da construção civil com o Ministério Público (MP).

Em acordo com o MP os construtores compraram o helicóptero e doaram à PM.

Esse foi o único ítem adquirido no acordo que não tinha opções de orçamento, a compra foi dirigida para uma aeronave específica, fabricada pela Eurocopter, modelo A5350 82, número de série S/N AS 3501, ano de fabricação 2001, registro PR-HGH.

O Batalhão Aéreo da PM alegou que fez “orçamentos informais” o que parece incomum em se tratando de uma compra de R$ 8,2 milhões.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Destaques

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Vereadores de Balneário Camboriú investigarão helicóptero repassado à PM

Arquivo JP3.

Publicidade

Terça, 3/9/2019 8:45.

Os vereadores Gelson Rodrigues e David La Barrica confirmaram ao Página 3 que a CPI instalada semana passada na Câmara de Balneário Camboriú investigará a denúncia de superfaturamento de um helicóptero para a Polícia Militar.

A CPI tem por objetivo investigar Termos de Ajustamento de Conduta firmados nos últimos 10 anos e o helicóptero é produto de um desses acordos, da construção civil com o Ministério Público (MP).

Em acordo com o MP os construtores compraram o helicóptero e doaram à PM.

Esse foi o único ítem adquirido no acordo que não tinha opções de orçamento, a compra foi dirigida para uma aeronave específica, fabricada pela Eurocopter, modelo A5350 82, número de série S/N AS 3501, ano de fabricação 2001, registro PR-HGH.

O Batalhão Aéreo da PM alegou que fez “orçamentos informais” o que parece incomum em se tratando de uma compra de R$ 8,2 milhões.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Destaques