Jornal Página 3
Policia
Plano integra as forças policiais em Balneário Camboriú
Quarta, 13/3/2019 7:44.

Renata Rutes Henning.
Prefeito e autoridade da segurança no lançamento do Plano.

Publicidade

(Renata Rutes Henning/JP3) - Nesta quarta-feira (13) foi lançado o Plano Integrado de Segurança Pública que une a secretaria municipal de segurança com as polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros e Instituto Geral de Perícias (IGP).

O Plano tem 16 metas a curto, médio e longo prazo com o objetivo de tornar Balneário Camboriú a cidade mais segura do Brasil.

O secretário municipal de segurança, David Queiroz, afirmou que as expectativas são as melhores possíveis, e que é algo revolucionário, inédito no Estado. “Não é mais algo organizacional, já estamos executando o Plano. Vamos nos reunir mensalmente, estando sempre em contato, além de termos um calendário de metas. O prazo previsto no acordo é de 12 meses, mas podemos prolongá-lo”, disse.

Em seu discurso, o prefeito Fabrício Oliveira salientou a importância das forças de segurança estarem ‘despindo-se da vaidade institucional e vestindo a camisa de Balneário Camboriú’.

O objetivo, segundo ele, é que o Plano não seja algo entrelaçado com mandatos políticos ou troca de comando. “Trabalhávamos antes com metas isoladas e agora unimos todas as nossas forças para tornarmos, juntos, Balneário Camboriú a cidade mais segura do país. Nos unimos para enfrentar os problemas e hoje, com essa ação, enfraquecemos os inimigos. Somos sim a melhor cidade para se viver e agora ainda mais forte”, exaltou.

Corpo de Bombeiros

O Comandante do 13º Batalhão de Bombeiros Militares (BBM), Tenente Coronel Jefferson de Souza, contou que a integração acontecia desde o início de 2019, mesmo que de forma até então não-oficial. “A conversa já estava em tom de integração, e essa ideia da prefeitura, com metas, torna isso algo prático e não só um discurso. Vemos com bons olhos e inclusive dentro de nossos serviços já estamos ampliando nosso contato com o SAMU e a partir de sexta-feira (15) a Defesa Civil estará atuando dentro do nosso batalhão. Essa integração melhora o serviço de todas as instituições, achamos que é algo excelente e que certamente vem para agregar”.

Polícia Militar

O Comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar, Tenente Coronel Alexandre Coelho, lembra que o grupo técnico terá a função de propor e colocar em prática projetos que melhorem a segurança da cidade. “Não será mais cada um por si, vamos analisar em conjunto onde estão acontecendo as principais ocorrências, colocando as viaturas nos pontos certos, otimizando o trabalho de todos. A expectativa é melhorar significativamente a segurança em nossa cidade. Aqui em Balneário não temos grupos criminosos, são esporádicos que já conhecemos e prendemos várias vezes, mas a legislação é um pouco falha e eles acabam sendo liberados. Por incrível que pareça a nossa principal ocorrência hoje são as perturbações de sossego alheio, ao invés de estarmos fazendo rondas atrás de bandidos estamos apagando fogo de brigas de vizinhos”.

Polícia Civil

O delegado regional de Balneário Camboriú, Fábio Moreira, também esteve presente e vê que a integração é profunda e importante para o melhor andamento da segurança pública da cidade. A Polícia Civil vai atuar principalmente na fiscalização de bares, restaurantes e casas noturnas. “Vamos garantir para a população que aqueles estabelecimentos por ela frequentados preenchem os requisitos exigidos por lei. Também vamos atuar nas operações policiais. Infelizmente esbarramos em algumas questões legislativas, que fazem com que os criminosos voltem para as ruas, gerando uma sensação de impunidade, porém Balneário Camboriú é uma cidade onde a polícia é extremamente atuante. Só no ano passado foram lavrados pela Polícia Civil 1.038 flagrantes. É um número muito expressivo de prisões, similar aos atendimentos de cidades maiores, como Blumenau e Joinville. Hoje um grande problema que temos na região são os pequenos furtos, além da violência doméstica, e o tráfico de drogas – que junto dele atrai outros crimes, como homicídios e furtos. Esse planejamento estratégico para combater o crime sem dúvida tem sido extremamente importante”.

IGP

O Instituto Geral de Perícias (IGP) também participa do Plano. A gerente do órgão, Júlia Hein, afirmou que é uma enorme satisfação atuar no projeto. “A união de todas essas entidades sem dúvida vai melhorar a segurança pública e renderá bons frutos para a sociedade. O IGP vai participar junto das ações de fiscalização, na parte de educação, preservação de cenas de crimes, nas operações também. Queremos manter essa classificação que temos, sendo uma das cidades mais seguras do Brasil, e melhorar ainda mais”.

Metas de curto prazo

Desenvolvimento de cursos de capacitação e aperfeiçoamento integrado (grupos mais próximos, compartilhando ideias); calendário de operações conjuntas (pelo menos uma vez por semana); cursos e palestras educativas em escolas e entidades públicas (primeiros socorros, drogas, segurança no trânsito, etc.); permissão para a Polícia Militar fiscalizar bares e restaurantes (até poderão interditar, se necessário – a partir de abril); e permissão para a PM fiscalizar áreas de invasões irregulares.

Médio prazo

Gerenciamento compartilhado do sistema de câmeras existentes na cidade; integração dos sistemas de recebimento e despacho de ocorrências pelos fones 153 e 190 (prazo para aquisição dos equipamentos é de quatro meses); compartilhamento de tecnologia para desenvolvimento de sistemas de câmeras; criação de gabinete de respostas em situações de crise; e criação de protocolo de atendimento de emergências marítimas.

Longo prazo

Integração dos sistemas de ocorrências da Guarda Municipal e Polícia Militar; realização de boletim de ocorrência de acidente de trânsito sem vítimas pelos Agentes de Trânsito; criação de central única de atendimento de ocorrências (uma sede para todos); criação do Fundo Municipal de Segurança Pública; e tornar Balneário Camboriú a cidade mais segura do Brasil.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Destaques


Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município



 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito


Geral


Economia

Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


Variedades

 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município


Variedades


Policia

 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


Política

 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Plano integra as forças policiais em Balneário Camboriú

Renata Rutes Henning.
Prefeito e autoridade da segurança no lançamento do Plano.
Prefeito e autoridade da segurança no lançamento do Plano.

Publicidade

Quarta, 13/3/2019 7:44.

(Renata Rutes Henning/JP3) - Nesta quarta-feira (13) foi lançado o Plano Integrado de Segurança Pública que une a secretaria municipal de segurança com as polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros e Instituto Geral de Perícias (IGP).

O Plano tem 16 metas a curto, médio e longo prazo com o objetivo de tornar Balneário Camboriú a cidade mais segura do Brasil.

O secretário municipal de segurança, David Queiroz, afirmou que as expectativas são as melhores possíveis, e que é algo revolucionário, inédito no Estado. “Não é mais algo organizacional, já estamos executando o Plano. Vamos nos reunir mensalmente, estando sempre em contato, além de termos um calendário de metas. O prazo previsto no acordo é de 12 meses, mas podemos prolongá-lo”, disse.

Em seu discurso, o prefeito Fabrício Oliveira salientou a importância das forças de segurança estarem ‘despindo-se da vaidade institucional e vestindo a camisa de Balneário Camboriú’.

O objetivo, segundo ele, é que o Plano não seja algo entrelaçado com mandatos políticos ou troca de comando. “Trabalhávamos antes com metas isoladas e agora unimos todas as nossas forças para tornarmos, juntos, Balneário Camboriú a cidade mais segura do país. Nos unimos para enfrentar os problemas e hoje, com essa ação, enfraquecemos os inimigos. Somos sim a melhor cidade para se viver e agora ainda mais forte”, exaltou.

Corpo de Bombeiros

O Comandante do 13º Batalhão de Bombeiros Militares (BBM), Tenente Coronel Jefferson de Souza, contou que a integração acontecia desde o início de 2019, mesmo que de forma até então não-oficial. “A conversa já estava em tom de integração, e essa ideia da prefeitura, com metas, torna isso algo prático e não só um discurso. Vemos com bons olhos e inclusive dentro de nossos serviços já estamos ampliando nosso contato com o SAMU e a partir de sexta-feira (15) a Defesa Civil estará atuando dentro do nosso batalhão. Essa integração melhora o serviço de todas as instituições, achamos que é algo excelente e que certamente vem para agregar”.

Polícia Militar

O Comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar, Tenente Coronel Alexandre Coelho, lembra que o grupo técnico terá a função de propor e colocar em prática projetos que melhorem a segurança da cidade. “Não será mais cada um por si, vamos analisar em conjunto onde estão acontecendo as principais ocorrências, colocando as viaturas nos pontos certos, otimizando o trabalho de todos. A expectativa é melhorar significativamente a segurança em nossa cidade. Aqui em Balneário não temos grupos criminosos, são esporádicos que já conhecemos e prendemos várias vezes, mas a legislação é um pouco falha e eles acabam sendo liberados. Por incrível que pareça a nossa principal ocorrência hoje são as perturbações de sossego alheio, ao invés de estarmos fazendo rondas atrás de bandidos estamos apagando fogo de brigas de vizinhos”.

Polícia Civil

O delegado regional de Balneário Camboriú, Fábio Moreira, também esteve presente e vê que a integração é profunda e importante para o melhor andamento da segurança pública da cidade. A Polícia Civil vai atuar principalmente na fiscalização de bares, restaurantes e casas noturnas. “Vamos garantir para a população que aqueles estabelecimentos por ela frequentados preenchem os requisitos exigidos por lei. Também vamos atuar nas operações policiais. Infelizmente esbarramos em algumas questões legislativas, que fazem com que os criminosos voltem para as ruas, gerando uma sensação de impunidade, porém Balneário Camboriú é uma cidade onde a polícia é extremamente atuante. Só no ano passado foram lavrados pela Polícia Civil 1.038 flagrantes. É um número muito expressivo de prisões, similar aos atendimentos de cidades maiores, como Blumenau e Joinville. Hoje um grande problema que temos na região são os pequenos furtos, além da violência doméstica, e o tráfico de drogas – que junto dele atrai outros crimes, como homicídios e furtos. Esse planejamento estratégico para combater o crime sem dúvida tem sido extremamente importante”.

IGP

O Instituto Geral de Perícias (IGP) também participa do Plano. A gerente do órgão, Júlia Hein, afirmou que é uma enorme satisfação atuar no projeto. “A união de todas essas entidades sem dúvida vai melhorar a segurança pública e renderá bons frutos para a sociedade. O IGP vai participar junto das ações de fiscalização, na parte de educação, preservação de cenas de crimes, nas operações também. Queremos manter essa classificação que temos, sendo uma das cidades mais seguras do Brasil, e melhorar ainda mais”.

Metas de curto prazo

Desenvolvimento de cursos de capacitação e aperfeiçoamento integrado (grupos mais próximos, compartilhando ideias); calendário de operações conjuntas (pelo menos uma vez por semana); cursos e palestras educativas em escolas e entidades públicas (primeiros socorros, drogas, segurança no trânsito, etc.); permissão para a Polícia Militar fiscalizar bares e restaurantes (até poderão interditar, se necessário – a partir de abril); e permissão para a PM fiscalizar áreas de invasões irregulares.

Médio prazo

Gerenciamento compartilhado do sistema de câmeras existentes na cidade; integração dos sistemas de recebimento e despacho de ocorrências pelos fones 153 e 190 (prazo para aquisição dos equipamentos é de quatro meses); compartilhamento de tecnologia para desenvolvimento de sistemas de câmeras; criação de gabinete de respostas em situações de crise; e criação de protocolo de atendimento de emergências marítimas.

Longo prazo

Integração dos sistemas de ocorrências da Guarda Municipal e Polícia Militar; realização de boletim de ocorrência de acidente de trânsito sem vítimas pelos Agentes de Trânsito; criação de central única de atendimento de ocorrências (uma sede para todos); criação do Fundo Municipal de Segurança Pública; e tornar Balneário Camboriú a cidade mais segura do Brasil.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Destaques


Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município



 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito