Jornal Página 3
Policia
Homem abusou sexualmente da sobrinha de 10 anos em Balneário Camboriú
Sexta, 25/1/2019 12:02.

Divulgação

Publicidade

Na noite desta quinta -feira (25) por volta das 23h, a guarnição do Grupo de Operações Preventivas (GOP) da Guarda Municipal de Balneário Camboriú estava em patrulhamento preventivo pelo Bairro dos Municípios quando foi acionada por uma mulher que denunciou um estupro de vulnerável.

O abuso ocorreu na Rua Blumenau, no Bairro dos Municípios na tarde desta quinta-feira, porém a tia e responsável legal da criança só teve conhecimento da situação quando chegou do trabalho.

O autor do estupro é E.C.S de 49 anos, tio da menina. O nome completo dele não foi divulgado.

O homem não se encontrava no local, porém foi abordado na Rua Corupá, na casa do irmão.

Durante o atendimento, a menina de 10 anos relatou aos Guardas Municipais o abuso que teria sofrido.

Conforme o Conselho Tutelar, o homem praticou atos libidinosos, o que também é considerado estupro de vulnerável. A princípio não houve conjunção carnal, mas a vítima foi encaminhada ao Instituto Médico Legal para a realização de exames. O resultado ainda não foi divulgado.

Já o acusado foi encaminhado para a Central de Plantão Policial para a realização dos procedimentos cabíveis e depois foi liberado.

A conselheira tutelar Huanita Radke contou que o relato da menina foi bem detalhado, mas mesmo nesses casos, o agressor acaba solto se não houver prova como material genético, a conjunção carnal ou uma testemunha.

A polícia determinou uma medida protetiva e o agressor não pode se aproximar mais da casa da menina. O Conselho Tutelar realizou o acompanhamento e vai dar apoio psicológico para a vítima.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Destaques

O Tonino Lamborghini Residences Balneário Camboriú será desenvolvido pela Embraed Empreendimentos  


Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município



 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito


Cidade

O Tonino Lamborghini Residences Balneário Camboriú será desenvolvido pela Embraed Empreendimentos  


Economia

Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


Variedades

 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município


Variedades


Policia

 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


Política

 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Homem abusou sexualmente da sobrinha de 10 anos em Balneário Camboriú

Divulgação

Publicidade

Sexta, 25/1/2019 12:02.

Na noite desta quinta -feira (25) por volta das 23h, a guarnição do Grupo de Operações Preventivas (GOP) da Guarda Municipal de Balneário Camboriú estava em patrulhamento preventivo pelo Bairro dos Municípios quando foi acionada por uma mulher que denunciou um estupro de vulnerável.

O abuso ocorreu na Rua Blumenau, no Bairro dos Municípios na tarde desta quinta-feira, porém a tia e responsável legal da criança só teve conhecimento da situação quando chegou do trabalho.

O autor do estupro é E.C.S de 49 anos, tio da menina. O nome completo dele não foi divulgado.

O homem não se encontrava no local, porém foi abordado na Rua Corupá, na casa do irmão.

Durante o atendimento, a menina de 10 anos relatou aos Guardas Municipais o abuso que teria sofrido.

Conforme o Conselho Tutelar, o homem praticou atos libidinosos, o que também é considerado estupro de vulnerável. A princípio não houve conjunção carnal, mas a vítima foi encaminhada ao Instituto Médico Legal para a realização de exames. O resultado ainda não foi divulgado.

Já o acusado foi encaminhado para a Central de Plantão Policial para a realização dos procedimentos cabíveis e depois foi liberado.

A conselheira tutelar Huanita Radke contou que o relato da menina foi bem detalhado, mas mesmo nesses casos, o agressor acaba solto se não houver prova como material genético, a conjunção carnal ou uma testemunha.

A polícia determinou uma medida protetiva e o agressor não pode se aproximar mais da casa da menina. O Conselho Tutelar realizou o acompanhamento e vai dar apoio psicológico para a vítima.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Destaques

O Tonino Lamborghini Residences Balneário Camboriú será desenvolvido pela Embraed Empreendimentos  


Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município



 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito