Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Policia
Quadrilha ataca bancos na Grande SP, e ao menos 10 são mortos

Quinta, 4/4/2019 10:03.

Publicidade

LUCIANO CAVENAGUI E DHIEGO MAIA
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma quadrilha formada por ao menos 25 criminosos explodiu caixas eletrônicos de dois bancos em Guararema (cidade da Grande SP), na madrugada desta quinta-feira (4).

A Polícia Militar interveio, houve troca de tiros e, segundo a corporação, ao menos dez criminosos foram baleados e morreram. Nenhum policial se feriu na ação.

A ocorrência começou por volta das 4h30 e ainda está em andamento. Membros do bando fugiram para uma região de mata do município e os policiais cercam a área para tentar localizá-los. Há feridos entre os fugitivos, segundo a PM.

Na fuga, parte do grupo entrou em uma casa, na estrada Municipal Doutor Hércules Campagnoli, e manteve uma família -casal e uma criança- refém. Ao escapar da residência, um criminoso foi baleado.

Os suspeitos usaram cinco carros blindados após o ataque às agências do Banco do Brasil, que fica ao lado da delegacia da cidade, e do Santander.

Em entrevista à TV Globo, Mário Alves da Silva, o comandante da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar), disse que os criminosos já eram monitorados pelo Gaeco (Grupo de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público. "Já sabíamos que eles fariam um ataque na região territorial das cidades de Jacareí e Guararema", informou.

"Só que não sabíamos o local exato desse ataque. Por isso, reforçamos a segurança nessas duas cidades nas últimas 24 horas", acrescentou o comandante.

Para o comandante, o bando estava preparado para uma "ação de guerra". "Estavam equipados com luvas, balaclava e armas de grosso calibre", disse.

A polícia apreendeu, até o momento, sete fuzis, quatro pistolas, duas espingardas calibre 12 e uma grande quantidade de explosivos.

A ação dos criminosos causou terror na pequena Guararema, cidade de 28 mil habitantes localizada a cerca de 80 km da capital paulista.

O Santander informou, por meio de nota, que houve "uma tentativa de furto na agência localizada na rua Major Paula Lopes, 57, e que está colaborando com as investigações." O banco disse ainda que nenhum valor foi levado da agência atacada. O Banco do Brasil também foi procurado pela reportagem, mas ainda não se manifestou. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Quadrilha ataca bancos na Grande SP, e ao menos 10 são mortos

Publicidade

Quinta, 4/4/2019 10:03.

LUCIANO CAVENAGUI E DHIEGO MAIA
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma quadrilha formada por ao menos 25 criminosos explodiu caixas eletrônicos de dois bancos em Guararema (cidade da Grande SP), na madrugada desta quinta-feira (4).

A Polícia Militar interveio, houve troca de tiros e, segundo a corporação, ao menos dez criminosos foram baleados e morreram. Nenhum policial se feriu na ação.

A ocorrência começou por volta das 4h30 e ainda está em andamento. Membros do bando fugiram para uma região de mata do município e os policiais cercam a área para tentar localizá-los. Há feridos entre os fugitivos, segundo a PM.

Na fuga, parte do grupo entrou em uma casa, na estrada Municipal Doutor Hércules Campagnoli, e manteve uma família -casal e uma criança- refém. Ao escapar da residência, um criminoso foi baleado.

Os suspeitos usaram cinco carros blindados após o ataque às agências do Banco do Brasil, que fica ao lado da delegacia da cidade, e do Santander.

Em entrevista à TV Globo, Mário Alves da Silva, o comandante da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar), disse que os criminosos já eram monitorados pelo Gaeco (Grupo de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público. "Já sabíamos que eles fariam um ataque na região territorial das cidades de Jacareí e Guararema", informou.

"Só que não sabíamos o local exato desse ataque. Por isso, reforçamos a segurança nessas duas cidades nas últimas 24 horas", acrescentou o comandante.

Para o comandante, o bando estava preparado para uma "ação de guerra". "Estavam equipados com luvas, balaclava e armas de grosso calibre", disse.

A polícia apreendeu, até o momento, sete fuzis, quatro pistolas, duas espingardas calibre 12 e uma grande quantidade de explosivos.

A ação dos criminosos causou terror na pequena Guararema, cidade de 28 mil habitantes localizada a cerca de 80 km da capital paulista.

O Santander informou, por meio de nota, que houve "uma tentativa de furto na agência localizada na rua Major Paula Lopes, 57, e que está colaborando com as investigações." O banco disse ainda que nenhum valor foi levado da agência atacada. O Banco do Brasil também foi procurado pela reportagem, mas ainda não se manifestou. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade