Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Polícia
Assassino do sargento Abílio será encaminhado para centro socioeducativo

Policial da reserva foi assassinado no ano passado durante "Salve" de organização criminosa

Terça, 11/9/2018 15:32.

Publicidade

A Polícia Militar capturou nesta segunda-feira (10) o autor do homicídio do sargento Edson Abílio Alves, morto no dia 30 de agosto, em frente a uma padaria, em Camboriú.

O assassinato de Abílio (D) foi à queima roupa e aconteceu durante uma onda de atentados provocados pela facção criminosa PGC contra servidores e órgãos públicos.

O atirador, agora com 18 anos, foi encontrado conversando com pessoas, sentado no meio frio, próximo de uma escola, no bairro Conde Vila Verde.

A denúncia sobre seu paradeiro foi feita via Central de Emergências.

Quando avistou a polícia, o jovem tentou fugir, mas foi capturado. Ele tentou reagir e a PM usou de força física para contê-lo.

O nome do atirador não foi revelado. Ele foi apenas identificado como D.H.D.S.R. e não possuía nenhuma passagem policial.

A reportagem apurou que o autor do homicídio foi encaminhado para uma delegacia e espera uma vaga para ser transferido para um centro socioeducativo, já que tinha 17 anos quando assassinou o policial.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Assassino do sargento Abílio será encaminhado para centro socioeducativo

Policial da reserva foi assassinado no ano passado durante "Salve" de organização criminosa

Publicidade

Terça, 11/9/2018 15:32.

A Polícia Militar capturou nesta segunda-feira (10) o autor do homicídio do sargento Edson Abílio Alves, morto no dia 30 de agosto, em frente a uma padaria, em Camboriú.

O assassinato de Abílio (D) foi à queima roupa e aconteceu durante uma onda de atentados provocados pela facção criminosa PGC contra servidores e órgãos públicos.

O atirador, agora com 18 anos, foi encontrado conversando com pessoas, sentado no meio frio, próximo de uma escola, no bairro Conde Vila Verde.

A denúncia sobre seu paradeiro foi feita via Central de Emergências.

Quando avistou a polícia, o jovem tentou fugir, mas foi capturado. Ele tentou reagir e a PM usou de força física para contê-lo.

O nome do atirador não foi revelado. Ele foi apenas identificado como D.H.D.S.R. e não possuía nenhuma passagem policial.

A reportagem apurou que o autor do homicídio foi encaminhado para uma delegacia e espera uma vaga para ser transferido para um centro socioeducativo, já que tinha 17 anos quando assassinou o policial.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade