Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Delator acusa vereador Moacir na morte do engenheiro Sérgio Renato
NIgth e Cia. Facebook Moacir Schmidt.
O vereador Moacir e a despachante Verinha em evento social.

Terça, 18/12/2018 9:26.

O vereador Moacir Schmidt, de Balneário Camboriú, foi delatado como um dos mandante da morte do ex-engenheiro da prefeitura Sérgio Renato Silva.

O advogado Alex Romito, que defende o vereador Moacir, alega que seu cliente não tem qualquer envolvimento com os fatos.

Sérgio foi morto, em fevereiro do ano passado, quando investigava fraudes em projetos de construção na prefeitura de Balneário Camboriú.

O delator, Celso Machado, é apontado pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) como intermediário entre mandantes e executores do homicídio.

Réu confesso, Celso Machado em depoimento ao Gaeco declarou que foi contratado pela despachante Vera Lúcia, por seu sócio e suposto namorado, Milton Martins Gomes e pelo vereador Moacir.

Em maio deste ano o vereador Moacir foi ouvido pelo Gaeco porque o monitoramento telefônico mostrou que ele tinha relacionamento estreito com a despachante Vera Lúcia.

O advogado Guilherme Gottardi que representa a despachante e o empresário Milton Martins Gomes, destaca que ambos são inocentes e que a relação dos dois é profissional, limitada à construção de um edifício em sociedade. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Delator acusa vereador Moacir na morte do engenheiro Sérgio Renato

NIgth e Cia. Facebook Moacir Schmidt.
O vereador Moacir e a despachante Verinha em evento social.
O vereador Moacir e a despachante Verinha em evento social.

Publicidade

Terça, 18/12/2018 9:26.

O vereador Moacir Schmidt, de Balneário Camboriú, foi delatado como um dos mandante da morte do ex-engenheiro da prefeitura Sérgio Renato Silva.

O advogado Alex Romito, que defende o vereador Moacir, alega que seu cliente não tem qualquer envolvimento com os fatos.

Sérgio foi morto, em fevereiro do ano passado, quando investigava fraudes em projetos de construção na prefeitura de Balneário Camboriú.

O delator, Celso Machado, é apontado pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) como intermediário entre mandantes e executores do homicídio.

Réu confesso, Celso Machado em depoimento ao Gaeco declarou que foi contratado pela despachante Vera Lúcia, por seu sócio e suposto namorado, Milton Martins Gomes e pelo vereador Moacir.

Em maio deste ano o vereador Moacir foi ouvido pelo Gaeco porque o monitoramento telefônico mostrou que ele tinha relacionamento estreito com a despachante Vera Lúcia.

O advogado Guilherme Gottardi que representa a despachante e o empresário Milton Martins Gomes, destaca que ambos são inocentes e que a relação dos dois é profissional, limitada à construção de um edifício em sociedade. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade