Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

PF deflagra 2ª fase da operação que investiga desvios de recursos da UFPR

Sexta, 3/3/2017 11:02.

(FOLHAPRESS) - A segunda fase da Operação Research da Polícia Federal, que investiga desvios de recursos da ordem de R$ 7,3 milhões da UFPR (Universidade Federal do Paraná), foi deflagrada na manhã desta sexta (3). As informações são da Agência Brasil.

Cerca de 50 policiais federais estão cumprindo 19 mandados judiciais, sendo seis de busca e apreensão; cinco de prisão temporária e oito de condução coercitiva, quando a pessoa é levada para a delegacia e depois é liberada.

A operação está ocorrendo em quatro cidades: Curitiba, no Paraná; Campo Grande, em Mato Grosso do Sul; Sorocaba, em São Paulo; e Erechim, no Rio Grande do Sul.

De acordo com a PF, nesta fase o alvo da investigação é o núcleo de pessoas que agia para desviar recursos a título de bolsas da universidade. Na primeira fase, realizada no dia 15 de fevereiro, 28 pessoas foram presas.

O nome da operação, Research (pesquisa em inglês), é uma referência ao objetivo central das bolsas concedidas pela unidade, destinadas a estudos e pesquisas pelos contemplados. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

PF deflagra 2ª fase da operação que investiga desvios de recursos da UFPR

Sexta, 3/3/2017 11:02.

(FOLHAPRESS) - A segunda fase da Operação Research da Polícia Federal, que investiga desvios de recursos da ordem de R$ 7,3 milhões da UFPR (Universidade Federal do Paraná), foi deflagrada na manhã desta sexta (3). As informações são da Agência Brasil.

Cerca de 50 policiais federais estão cumprindo 19 mandados judiciais, sendo seis de busca e apreensão; cinco de prisão temporária e oito de condução coercitiva, quando a pessoa é levada para a delegacia e depois é liberada.

A operação está ocorrendo em quatro cidades: Curitiba, no Paraná; Campo Grande, em Mato Grosso do Sul; Sorocaba, em São Paulo; e Erechim, no Rio Grande do Sul.

De acordo com a PF, nesta fase o alvo da investigação é o núcleo de pessoas que agia para desviar recursos a título de bolsas da universidade. Na primeira fase, realizada no dia 15 de fevereiro, 28 pessoas foram presas.

O nome da operação, Research (pesquisa em inglês), é uma referência ao objetivo central das bolsas concedidas pela unidade, destinadas a estudos e pesquisas pelos contemplados. 

Publicidade

Publicidade