Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Presos os responsáveis pela morte de freteiro de Camboriú

Quinta, 2/3/2017 14:35.

Dois jovens, de 18 e 21 anos, foram presos ontem (1º) por terem assassinado um freteiro, em setembro do último ano, no Bairro Monte Alegre, em Camboriú. Eles já estavam presos por suspeita de envolvimento em uma tentativa de homicídio ocorrida em um comício, também em 2016 e em Camboriú.

Entenda o caso

Segundo informações da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Balneário Camboriú, em consulta nas câmeras de segurança foi possível ver que poucos minutos antes de ser assassinado, Julcemir José da Silva estava conversando com uma terceira pessoa.

O crime aconteceu no dia 14 de setembro de 2016, na Rua Monte Agulhas Negras, no Monte Alegre.

Em certo momento, se aproxima de Julcemir uma motocicleta onde estavam dois homens, tendo o carona disparado contra a vítima, com a moto ainda em movimento. Julcemir caiu no chão. O carona, não contente, desceu do veículo e disparou mais vezes contra a vítima.

Investigações

A DIC aprofundou as investigações e conseguiu provas contra Amaral Boaventura das Neves, 18 anos, e Fabrício Alves Cabral, 21 anos. Os policiais conseguiram comprovar que Fabrício pilotava a moto e Amaral assassinou Julcemir.

O Instituto Geral de Perícias (IGP) também contribuiu com as investigações. O órgão realizou perícias, comparou as imagens registradas no momento do crime com as roupas de Amaral que foram apreendidas durante as investigações, em que se apurava outro crime de tentativa de homicídio, conseguindo comprovar que se tratava das mesmas vestimentas.

Ao ser interrogado, Amaral confessou o crime, assumindo ser o autor dos disparos que vitimaram Julcemir, alegando que agiu motivado pelo fato de que a vítima teria ameaçado a mãe dele. O motivo teria sido a negociação de um terreno. Já Fabrício negou participação no crime.

Prisões

A dupla já estava presa em razão de outra investigação conduzida pela DIC, em que foram apontados como autores de uma tentativa de homicídio, ocorrida em 2016 durante a realização de um comício, em Camboriú.

A Polícia Civil destacou em nota encaminhada à imprensa que, apesar de jovens, há muito tempo a dupla é envolvida em práticas criminosas. “A execução da forma como foi realizada, em plena luz do dia, demonstra o grau de periculosidade dos homicidas. A frieza de Amaral e o desprezo pela vida, bem como a confiança na impunidade é tanta, que após trocar de roupas, retornou ao local do crime e passou a observar o trabalho policial e pericial”, destacou o delegado Osnei de Oliveira, titular da DIC. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

ATUALIZADO às 7h de 15/12/2018.


Cidade

Balneário Camboriú passa a ser a cidade brasileira com mais bandeiras azuis


Justiça

Ele considera ilegal a lei municipal que permitiu o empreendimento 


Rapidinhas


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Presos os responsáveis pela morte de freteiro de Camboriú

Quinta, 2/3/2017 14:35.

Dois jovens, de 18 e 21 anos, foram presos ontem (1º) por terem assassinado um freteiro, em setembro do último ano, no Bairro Monte Alegre, em Camboriú. Eles já estavam presos por suspeita de envolvimento em uma tentativa de homicídio ocorrida em um comício, também em 2016 e em Camboriú.

Entenda o caso

Segundo informações da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Balneário Camboriú, em consulta nas câmeras de segurança foi possível ver que poucos minutos antes de ser assassinado, Julcemir José da Silva estava conversando com uma terceira pessoa.

O crime aconteceu no dia 14 de setembro de 2016, na Rua Monte Agulhas Negras, no Monte Alegre.

Em certo momento, se aproxima de Julcemir uma motocicleta onde estavam dois homens, tendo o carona disparado contra a vítima, com a moto ainda em movimento. Julcemir caiu no chão. O carona, não contente, desceu do veículo e disparou mais vezes contra a vítima.

Investigações

A DIC aprofundou as investigações e conseguiu provas contra Amaral Boaventura das Neves, 18 anos, e Fabrício Alves Cabral, 21 anos. Os policiais conseguiram comprovar que Fabrício pilotava a moto e Amaral assassinou Julcemir.

O Instituto Geral de Perícias (IGP) também contribuiu com as investigações. O órgão realizou perícias, comparou as imagens registradas no momento do crime com as roupas de Amaral que foram apreendidas durante as investigações, em que se apurava outro crime de tentativa de homicídio, conseguindo comprovar que se tratava das mesmas vestimentas.

Ao ser interrogado, Amaral confessou o crime, assumindo ser o autor dos disparos que vitimaram Julcemir, alegando que agiu motivado pelo fato de que a vítima teria ameaçado a mãe dele. O motivo teria sido a negociação de um terreno. Já Fabrício negou participação no crime.

Prisões

A dupla já estava presa em razão de outra investigação conduzida pela DIC, em que foram apontados como autores de uma tentativa de homicídio, ocorrida em 2016 durante a realização de um comício, em Camboriú.

A Polícia Civil destacou em nota encaminhada à imprensa que, apesar de jovens, há muito tempo a dupla é envolvida em práticas criminosas. “A execução da forma como foi realizada, em plena luz do dia, demonstra o grau de periculosidade dos homicidas. A frieza de Amaral e o desprezo pela vida, bem como a confiança na impunidade é tanta, que após trocar de roupas, retornou ao local do crime e passou a observar o trabalho policial e pericial”, destacou o delegado Osnei de Oliveira, titular da DIC. 

Publicidade

Publicidade