Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Professor foragido da Justiça é preso enquanto dava aula

Quinta, 23/2/2017 10:15.

Um homem de 33 anos, que era professor em uma escola do Centro de Itajaí, foi preso no começo da tarde de ontem (22). Ele estava foragido por não pagar pensão alimentícia.

Segundo informações da Polícia Militar de Itajaí, através de denúncia os policiais ficaram sabendo que o foragido estava trabalhando em uma escola que fica na Rua Brusque, no Centro da Cidade.

Por volta das 13h45, pouco tempo depois das aulas começarem, os PMs foram até o colégio. Lá, eles conversaram com o diretor da escola e foram informados que o homem era professor e estava em sala de aula.

O sujeito foi tirado do trabalho e preso. Ele estava foragido por não pagar pensão alimentícia. Apesar disso, acumulava 25 passagens pela polícia com registros de desobediência a decisão judicial, subtração de incapaz, lesão corporal dolosa contra homem, ameaça contra mulher, injúria, desobediência a decisão judicial e ameaça contra criança e/ou adolescente.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Professor foragido da Justiça é preso enquanto dava aula

Quinta, 23/2/2017 10:15.

Um homem de 33 anos, que era professor em uma escola do Centro de Itajaí, foi preso no começo da tarde de ontem (22). Ele estava foragido por não pagar pensão alimentícia.

Segundo informações da Polícia Militar de Itajaí, através de denúncia os policiais ficaram sabendo que o foragido estava trabalhando em uma escola que fica na Rua Brusque, no Centro da Cidade.

Por volta das 13h45, pouco tempo depois das aulas começarem, os PMs foram até o colégio. Lá, eles conversaram com o diretor da escola e foram informados que o homem era professor e estava em sala de aula.

O sujeito foi tirado do trabalho e preso. Ele estava foragido por não pagar pensão alimentícia. Apesar disso, acumulava 25 passagens pela polícia com registros de desobediência a decisão judicial, subtração de incapaz, lesão corporal dolosa contra homem, ameaça contra mulher, injúria, desobediência a decisão judicial e ameaça contra criança e/ou adolescente.

Publicidade

Publicidade