Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Denúncias de moradores via WhatsApp ajudam polícia em BC

Segunda, 5/9/2016 10:33.

O WhatsApp está auxiliando o trabalho da Polícia Militar em Balneário Camboriú. Através de grupos com moradores de bairros da cidade, os policiais ficam sabendo de suspeitos e crimes que lá acontecem. Recentemente três bandidos foram presos no Bairro Ariribá, graças a esse contato.

O comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Balneário, Evaldo Hoffmann, explica que moradores viram os homens dentro da casa da vítima e chamaram a PM, que conseguiu prendê-los.

“Está ajudando muito, porque os vizinhos se conhecem e sabem quem costuma andar pelos bairros. Hoje temos dois grupos oficiais intitulados de Vizinho Solidário, no Ariribá e na Praia dos Amores, mas queremos expandir. Há grupos de segurança também no Estaleiro, Estaleirinho, Taquaras, Nações e de comerciantes da Quarta Avenida e Avenida do Estado”, explica.

A criação dos grupos acontece através das reuniões de associações de bairros. Participam moradores e policiais que fazem rondas nos locais.
Hoffmann salienta que o contato com a comunidade vem crescendo e que também é comum a PM receber mensagem via Facebook, além também via 190. “Queremos mostrar que estamos próximos, por isso estamos participando constantemente de encontros com a comunidade. Às vezes as denúncias não acabam em prisão, mas vamos até o local para averiguar o que está acontecendo e abordamos os suspeitos”, informa.

O comandante lembra que há pró-atividade e abordagens de suspeitos durante rondas policiais, mas que uma boa parcela das ocorrências vem através de denúncias do público. “Estamos trabalhando para dar o retorno. Se denunciam um ponto de tráfico, por exemplo, vamos ao local, estouramos e damos a resposta”, afirma.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

Temporada de cruzeiros para nós começará no dia 28 de novembro


Cidade

Medida que “engessa” o governo é cautelar até apresentação de explicações


Educação

Intenção é expandir o sistema no futuro


Policia

Ele disse que foi humilhado e teve os direitos cerceados


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Denúncias de moradores via WhatsApp ajudam polícia em BC

Segunda, 5/9/2016 10:33.

O WhatsApp está auxiliando o trabalho da Polícia Militar em Balneário Camboriú. Através de grupos com moradores de bairros da cidade, os policiais ficam sabendo de suspeitos e crimes que lá acontecem. Recentemente três bandidos foram presos no Bairro Ariribá, graças a esse contato.

O comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Balneário, Evaldo Hoffmann, explica que moradores viram os homens dentro da casa da vítima e chamaram a PM, que conseguiu prendê-los.

“Está ajudando muito, porque os vizinhos se conhecem e sabem quem costuma andar pelos bairros. Hoje temos dois grupos oficiais intitulados de Vizinho Solidário, no Ariribá e na Praia dos Amores, mas queremos expandir. Há grupos de segurança também no Estaleiro, Estaleirinho, Taquaras, Nações e de comerciantes da Quarta Avenida e Avenida do Estado”, explica.

A criação dos grupos acontece através das reuniões de associações de bairros. Participam moradores e policiais que fazem rondas nos locais.
Hoffmann salienta que o contato com a comunidade vem crescendo e que também é comum a PM receber mensagem via Facebook, além também via 190. “Queremos mostrar que estamos próximos, por isso estamos participando constantemente de encontros com a comunidade. Às vezes as denúncias não acabam em prisão, mas vamos até o local para averiguar o que está acontecendo e abordamos os suspeitos”, informa.

O comandante lembra que há pró-atividade e abordagens de suspeitos durante rondas policiais, mas que uma boa parcela das ocorrências vem através de denúncias do público. “Estamos trabalhando para dar o retorno. Se denunciam um ponto de tráfico, por exemplo, vamos ao local, estouramos e damos a resposta”, afirma.

Publicidade

Publicidade