Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Homem com 37 passagens pela polícia é baleado, mas alega não saber o motivo

Segunda, 24/10/2016 9:45.

Um homem de 27 anos foi baleado no braço direito, na noite de sábado (22). Não se sabe onde o crime aconteceu, já que ele foi encontrado recebendo atendimento médico no Hospital Municipal Ruth Cardoso.

Funcionários do hospital chamaram os policiais, relatando que um homem com ferimento de arma de fogo havia entrado no local.

Lá, os policiais conversaram com a vítima. Ele contou que estava em casa (não informou o endereço), quando foi chamado por um homem. Ele foi até a frente da residência e foi então baleado.

O paciente disse para os militares que não conhecia o atirador e que não sabia por qual motivo teria sido baleado. O responsável pelo crime fugiu em um carro preto logo após balear a vítima.

Segundo a PM, o homem que foi baleado já possuía 37 passagens pela polícia, por crimes como dirigir embriagado, racismo, ameaça contra homem e mulher, furto, disparo de arma de fogo, tráfico de drogas, receptação, desobediência, lesão corporal dolosa contra mulher, violência doméstica (Lei Maria da Penha), posse de drogas, roubo e porte ilegal de arma de fogo.

O lesionado havia sido preso em flagrante pela Polícia Miliar por embriaguez ao volante na quarta-feira passada (19), na Avenida do Estado, em Balneário Camboriú, após causar um acidente de trânsito que deixou duas vítimas com lesões corporais leves, além de ser ex presidiário da Canhanduba e ter ganhado sua liberdade há aproximadamente três semanas.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Homem com 37 passagens pela polícia é baleado, mas alega não saber o motivo

Segunda, 24/10/2016 9:45.

Um homem de 27 anos foi baleado no braço direito, na noite de sábado (22). Não se sabe onde o crime aconteceu, já que ele foi encontrado recebendo atendimento médico no Hospital Municipal Ruth Cardoso.

Funcionários do hospital chamaram os policiais, relatando que um homem com ferimento de arma de fogo havia entrado no local.

Lá, os policiais conversaram com a vítima. Ele contou que estava em casa (não informou o endereço), quando foi chamado por um homem. Ele foi até a frente da residência e foi então baleado.

O paciente disse para os militares que não conhecia o atirador e que não sabia por qual motivo teria sido baleado. O responsável pelo crime fugiu em um carro preto logo após balear a vítima.

Segundo a PM, o homem que foi baleado já possuía 37 passagens pela polícia, por crimes como dirigir embriagado, racismo, ameaça contra homem e mulher, furto, disparo de arma de fogo, tráfico de drogas, receptação, desobediência, lesão corporal dolosa contra mulher, violência doméstica (Lei Maria da Penha), posse de drogas, roubo e porte ilegal de arma de fogo.

O lesionado havia sido preso em flagrante pela Polícia Miliar por embriaguez ao volante na quarta-feira passada (19), na Avenida do Estado, em Balneário Camboriú, após causar um acidente de trânsito que deixou duas vítimas com lesões corporais leves, além de ser ex presidiário da Canhanduba e ter ganhado sua liberdade há aproximadamente três semanas.

Publicidade

Publicidade