Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Após roubo coletivo, alunos da Univali farão protesto por mais segurança hoje

Quinta, 20/10/2016 9:37.

Um assalto assustou cerca de 20 estudantes da Univali de Itajaí, na tarde desta quarta-feira (19). Dois adolescentes, armados com um revólver, roubaram os celulares deles. Apenas um foi apreendido, o outro conseguiu fugir. Um protesto pedindo mais segurança no campus está marcado para hoje, às 18h40.

De acordo com relatos, o roubo aconteceu em um ponto de ônibus que fica em frente da Univali, na Avenida Abrahão João Francisco. Uma estudante que estava no local contou que o ponto estava lotado de acadêmicos que aguardavam o coletivo para voltar pra casa, quando foram surpreendidos pelos dois infratores.

“Eles estavam muito calmos. O que fugiu se abrigou dentro da Univali porque ela é aberta, ninguém controla quem entra e sai. Ele não encontrou nenhum obstáculo e saiu soberano, amanhã ele volta e a roleta russa segue”, desabafou a acadêmica, que preferiu não se identificar.

A Polícia Militar informou que dois policiais passavam pelo local e que flagraram a ação dos infratores. A PM confirmou que, segundo as vítimas, os dois sujeitos fizeram um ‘arrastão’ e roubaram os celulares de cinco pessoas que estavam no ponto. Os policiais conseguiram apreender apenas um dos envolvidos, um adolescente de 17 anos. Todos os celulares foram recuperados.

O que diz a Univali

A universidade emitiu uma nota sobre o caso através de sua assessoria. Ela destacou que assim que a instituição ficou sabendo do crime solicitou para a empresa de segurança terceirizada que lá atua as imagens das câmeras de segurança do momento do ocorrido. O material foi entregue para a polícia.

A Univali informou ainda “que realiza trabalho preventivo de revisão e melhoria continua em seu sistema interno de segurança. Apenas em 2016, mais 200 câmeras de alta resolução foram instaladas, a iluminação nas calçadas dos arredores do Campus foi reforçada e uma plataforma elevada foi construída para abrigar, no local, uma viatura da Polícia Militar em horários de maior circulação”. Ainda de acordo com a assessoria, desde então, nenhuma outra ocorrência dentro do campus havia sido registrada.

A Univali alega que a situação não é isolada e que crimes do tipo acontecem não só em Itajaí e região, mas sim em todo o Estado e no país. A universidade confirmou que continuará e reforçará a parceria com a Polícia Militar, para tentar solucionar esse problema, ou ao menos melhorá-lo.

Manifestação dos acadêmicos

Os universitários discordam da visão da Univali, e alegam que roubos e furtos acontecem diariamente nos arredores e até mesmo dentro da instituição. Segundo eles, o problema é que não há controle de quem entra e sai da universidade, e que isso é ruim porque a instituição fica ao lado do Bairro Nossa Senhora das Graças, mais conhecido como ‘Matadouro’, que é um dos mais perigosos da cidade.

Através de um evento na rede social Facebook, os acadêmicos estão se reunindo e devem caminhar até a reitoria nesta quinta-feira às 18h40. O ponto de encontro é o bloco F, onde eles se reunirão a partir das 17h. Pais de estudantes também estão apoiando a causa e alguns até disseram que irão participar do ato.

Em paralelo, os alunos da Univali estão angariando apoio através de uma petição online, também por mais segurança na universidade e seu entorno. Saiba mais aqui.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Após roubo coletivo, alunos da Univali farão protesto por mais segurança hoje

Quinta, 20/10/2016 9:37.

Um assalto assustou cerca de 20 estudantes da Univali de Itajaí, na tarde desta quarta-feira (19). Dois adolescentes, armados com um revólver, roubaram os celulares deles. Apenas um foi apreendido, o outro conseguiu fugir. Um protesto pedindo mais segurança no campus está marcado para hoje, às 18h40.

De acordo com relatos, o roubo aconteceu em um ponto de ônibus que fica em frente da Univali, na Avenida Abrahão João Francisco. Uma estudante que estava no local contou que o ponto estava lotado de acadêmicos que aguardavam o coletivo para voltar pra casa, quando foram surpreendidos pelos dois infratores.

“Eles estavam muito calmos. O que fugiu se abrigou dentro da Univali porque ela é aberta, ninguém controla quem entra e sai. Ele não encontrou nenhum obstáculo e saiu soberano, amanhã ele volta e a roleta russa segue”, desabafou a acadêmica, que preferiu não se identificar.

A Polícia Militar informou que dois policiais passavam pelo local e que flagraram a ação dos infratores. A PM confirmou que, segundo as vítimas, os dois sujeitos fizeram um ‘arrastão’ e roubaram os celulares de cinco pessoas que estavam no ponto. Os policiais conseguiram apreender apenas um dos envolvidos, um adolescente de 17 anos. Todos os celulares foram recuperados.

O que diz a Univali

A universidade emitiu uma nota sobre o caso através de sua assessoria. Ela destacou que assim que a instituição ficou sabendo do crime solicitou para a empresa de segurança terceirizada que lá atua as imagens das câmeras de segurança do momento do ocorrido. O material foi entregue para a polícia.

A Univali informou ainda “que realiza trabalho preventivo de revisão e melhoria continua em seu sistema interno de segurança. Apenas em 2016, mais 200 câmeras de alta resolução foram instaladas, a iluminação nas calçadas dos arredores do Campus foi reforçada e uma plataforma elevada foi construída para abrigar, no local, uma viatura da Polícia Militar em horários de maior circulação”. Ainda de acordo com a assessoria, desde então, nenhuma outra ocorrência dentro do campus havia sido registrada.

A Univali alega que a situação não é isolada e que crimes do tipo acontecem não só em Itajaí e região, mas sim em todo o Estado e no país. A universidade confirmou que continuará e reforçará a parceria com a Polícia Militar, para tentar solucionar esse problema, ou ao menos melhorá-lo.

Manifestação dos acadêmicos

Os universitários discordam da visão da Univali, e alegam que roubos e furtos acontecem diariamente nos arredores e até mesmo dentro da instituição. Segundo eles, o problema é que não há controle de quem entra e sai da universidade, e que isso é ruim porque a instituição fica ao lado do Bairro Nossa Senhora das Graças, mais conhecido como ‘Matadouro’, que é um dos mais perigosos da cidade.

Através de um evento na rede social Facebook, os acadêmicos estão se reunindo e devem caminhar até a reitoria nesta quinta-feira às 18h40. O ponto de encontro é o bloco F, onde eles se reunirão a partir das 17h. Pais de estudantes também estão apoiando a causa e alguns até disseram que irão participar do ato.

Em paralelo, os alunos da Univali estão angariando apoio através de uma petição online, também por mais segurança na universidade e seu entorno. Saiba mais aqui.

Publicidade

Publicidade