Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Grupo criminoso determina “salve geral” e ameaça a região
Pneus foram incendiados na BR-101

Quarta, 12/10/2016 7:36.

Um grupo criminoso cujos líderes estavam ou estão presos no Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí que fica no Bairro Canhanduba, em Itajaí, determinou um “salve geral” que coloca em risco a segurança da região. Nesta última noite a BR-101 teve o trânsito interrompido por incêndios em pneus na altura da entrada para o Monte Alegre e um ônibus foi incendiado no Bairro dos Municípios, em Balneário. Também houve a participação de familiares de presos, revoltados com o fato que 21 detentos foram transferidos.

Entenda o caso

Desde segunda-feira do Complexo estão protestando, a princípio pacificamente, e pedindo melhorias na água e nas refeições (eles pediram até mortadela e Nescau); mais postos de emprego interno e externo; melhorias nos atendimentos de saúde e na revista de quem os visita dentre outras coisas. Eles se recusavam a sair das celas e a receber visitas, inclusive advogados e familiares.

Tudo, até então, estava controlado. Porém, na tarde de terça-feira (11), os funcionários do Complexo começaram a se preocupar porque durante os protestos os internos balançavam as grades das celas (o ato é chamado de “bate grade”), que começaram a ficar danificadas. Os policiais tiveram que usar de equipamentos “menos letais” para restabelecer a ordem. Foi aí que a coordenação decidiu transferir 21 detentos para Criciúma.

Revolta de familiares

Por volta das 19h15, familiares dos detentos transferidos e de outros, que não apoiaram a decisão do Departamento de Administração Prisional (Deap/SC), foram em direção à BR-101, onde queimaram pneus, interferindo no trânsito. Não se sabe se foram eles ou se já eram membros da facção criminosa, mas houve relatos de motoristas que tiveram seus veículos danificados por pedras.

“Salve geral”

O “salve geral” é uma ordem da direção de uma facção criminosa que atua em Santa Catarina para implantar a violência visando pressionar as autoridades para algum “acerto” do seu interesse. Nesse caso, contra a transferência dos presos e possivelmente em prol das reivindicações deles.

Os membros do grupo que não estão presos, inclusive menores de idade, receberam o aviso e começaram a realizar crimes pela região, principalmente incêndios contra veículos. Em Itajaí, às 22h35, um caminhão foi roubado, na Rua Rosa Orçi Dalçóquio, no Bairro Cordeiros, e em seguida incendiado.

Policiais militares descobriram o endereço de onde, supostamente, havia partido os ataques: de uma casa na Rua Aldo Silva, no Bairro Cidade Nova. Lá mora um homem conhecido como “Pesadelo”. Houve troca de tiros e três criminosos morreram. Os policiais passam bem.

Balneário Camboriú

Em Balneário foi registrado tanto o incêndio na BR-101, principalmente na última saída da cidade, no sentido Sul, como também em veículos, inclusive contra um ônibus da prefeitura, que estava na Rua Criciúma, no Bairro dos Municípios, nas proximidades da concessionária Marambaia Veículos.

Já por volta da meia noite desta quarta-feira (12), policiais em rondas pelas proximidades do túnel da Avenida das Flores, que dá acesso ao Bairro Monte Alegre, em Camboriú, se depararam com quatro homens vindos da BR-101. Eles haviam acabado de atear fogo em objetos e pneus em cima da rodovia, perto do local onde o ônibus havia sido incendiado.

Dois dos envolvidos correram em direção ao Motel Espigão, onde foram detidos. Os outros dois tentaram fugir para a Rua Vitório Muller, mas também foram abordados. Os quatro são adolescentes e membros da facção criminosa que ordenou o “salve geral”. Todos foram encaminhados à delegacia. Os bombeiros controlaram as chamas, tanto na BR como no ônibus.

Nos grupos de segurança do WhatsApp a troca de mensagens é intensa.

Ontem circulou essa, atribuída a oficiais da PM:

“Senhores PPMM, diante dos últimos acontecimentos ocorridos no presídio da Canhanduba, esta AI recebeu informações sobre a possibilidade de ataques a agentes de segurança pública na nossa região. Diante de tais fatos, através de ações de inteligência foi CONFIRMADA a existência de um "salve" do *** para a cidade de Itajaí e proximidades, autorizando ataques a policiais militares, residências, viaturas e unidades. Desta maneira, todos devem redobrar a atenção nos deslocamentos para o serviço e retorno para casa, bem como no atendimento de ocorrências”.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Divulgação

Excelente opção para os micro empreendedores, pequenas empresas e freelancers.


Editais

Renovação de Licença Ambiental de Operação


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Grupo criminoso determina “salve geral” e ameaça a região

Pneus foram incendiados na BR-101
Pneus foram incendiados na BR-101
Quarta, 12/10/2016 7:36.

Um grupo criminoso cujos líderes estavam ou estão presos no Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí que fica no Bairro Canhanduba, em Itajaí, determinou um “salve geral” que coloca em risco a segurança da região. Nesta última noite a BR-101 teve o trânsito interrompido por incêndios em pneus na altura da entrada para o Monte Alegre e um ônibus foi incendiado no Bairro dos Municípios, em Balneário. Também houve a participação de familiares de presos, revoltados com o fato que 21 detentos foram transferidos.

Entenda o caso

Desde segunda-feira do Complexo estão protestando, a princípio pacificamente, e pedindo melhorias na água e nas refeições (eles pediram até mortadela e Nescau); mais postos de emprego interno e externo; melhorias nos atendimentos de saúde e na revista de quem os visita dentre outras coisas. Eles se recusavam a sair das celas e a receber visitas, inclusive advogados e familiares.

Tudo, até então, estava controlado. Porém, na tarde de terça-feira (11), os funcionários do Complexo começaram a se preocupar porque durante os protestos os internos balançavam as grades das celas (o ato é chamado de “bate grade”), que começaram a ficar danificadas. Os policiais tiveram que usar de equipamentos “menos letais” para restabelecer a ordem. Foi aí que a coordenação decidiu transferir 21 detentos para Criciúma.

Revolta de familiares

Por volta das 19h15, familiares dos detentos transferidos e de outros, que não apoiaram a decisão do Departamento de Administração Prisional (Deap/SC), foram em direção à BR-101, onde queimaram pneus, interferindo no trânsito. Não se sabe se foram eles ou se já eram membros da facção criminosa, mas houve relatos de motoristas que tiveram seus veículos danificados por pedras.

“Salve geral”

O “salve geral” é uma ordem da direção de uma facção criminosa que atua em Santa Catarina para implantar a violência visando pressionar as autoridades para algum “acerto” do seu interesse. Nesse caso, contra a transferência dos presos e possivelmente em prol das reivindicações deles.

Os membros do grupo que não estão presos, inclusive menores de idade, receberam o aviso e começaram a realizar crimes pela região, principalmente incêndios contra veículos. Em Itajaí, às 22h35, um caminhão foi roubado, na Rua Rosa Orçi Dalçóquio, no Bairro Cordeiros, e em seguida incendiado.

Policiais militares descobriram o endereço de onde, supostamente, havia partido os ataques: de uma casa na Rua Aldo Silva, no Bairro Cidade Nova. Lá mora um homem conhecido como “Pesadelo”. Houve troca de tiros e três criminosos morreram. Os policiais passam bem.

Balneário Camboriú

Em Balneário foi registrado tanto o incêndio na BR-101, principalmente na última saída da cidade, no sentido Sul, como também em veículos, inclusive contra um ônibus da prefeitura, que estava na Rua Criciúma, no Bairro dos Municípios, nas proximidades da concessionária Marambaia Veículos.

Já por volta da meia noite desta quarta-feira (12), policiais em rondas pelas proximidades do túnel da Avenida das Flores, que dá acesso ao Bairro Monte Alegre, em Camboriú, se depararam com quatro homens vindos da BR-101. Eles haviam acabado de atear fogo em objetos e pneus em cima da rodovia, perto do local onde o ônibus havia sido incendiado.

Dois dos envolvidos correram em direção ao Motel Espigão, onde foram detidos. Os outros dois tentaram fugir para a Rua Vitório Muller, mas também foram abordados. Os quatro são adolescentes e membros da facção criminosa que ordenou o “salve geral”. Todos foram encaminhados à delegacia. Os bombeiros controlaram as chamas, tanto na BR como no ônibus.

Nos grupos de segurança do WhatsApp a troca de mensagens é intensa.

Ontem circulou essa, atribuída a oficiais da PM:

“Senhores PPMM, diante dos últimos acontecimentos ocorridos no presídio da Canhanduba, esta AI recebeu informações sobre a possibilidade de ataques a agentes de segurança pública na nossa região. Diante de tais fatos, através de ações de inteligência foi CONFIRMADA a existência de um "salve" do *** para a cidade de Itajaí e proximidades, autorizando ataques a policiais militares, residências, viaturas e unidades. Desta maneira, todos devem redobrar a atenção nos deslocamentos para o serviço e retorno para casa, bem como no atendimento de ocorrências”.
 

Publicidade

Publicidade