Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Suspeito de assassinar pai e filha em Itajaí é preso
Divulgação

Quarta, 9/11/2016 9:21.

Foi preso ontem (8), na Rodovia Régis Bittencourt (trecho da BR-116 entre São Paulo e a divisa entre o Paraná e Santa Catarina) um homem suspeito de ter assassinado um pastor e a filha dele, na noite do último dia 30, em Itajaí.

Na madrugada policiais rodoviários federais em serviço na Unidade Operacional da Barra do Turvo, KM 525 da Rodovia Régis Bittencourt, deram ordem de parada a um Volkswagen/Gol com placas de Santa Catarina.

O motorista desobedeceu a ordem e fugiu, abandonando o carro no KM 526. No veículo permaneceu a família dele: mãe, padrasto, irmã, esposa e duas filhas. Os PRFs realizaram rondas pelas proximidades e não conseguiram encontrar o suspeito. Porém, em conversa com os parentes do sujeito, descobriram o nome dele e identificaram que ele era o suspeito de matar pai e filha em Itajaí.

Já de manhã, por volta das 11h45, policiais viram um homem caminhando no acostamento, com características que lembravam o foragido suspeito. Indagado sobre seu nome, informou um falso, e que não possuía documentos. Porém, depois confessou seu nome correto.

O sujeito foi preso, já que possuía um mandado de prisão, e em breve deve ser encaminhado para Santa Catarina, onde aguardará julgamento.

Relembre o caso

No final de outubro, um pastor de 35 anos e a filha dele, de 15, foram mortos a tiros na Rua Acelino Alves dos Santos, no Bairro Cidade Nova, em Itajaí. Segundo informações da Polícia Militar da cidade, testemunhas informaram que F.W.O. havia acabado de chegar de um culto com a família. Ele se sentiu incomodado com o som alto que vinha da casa de um vizinho e pediu que o mesmo abaixasse.

Porém, o vizinho não gostou do pedido e os dois discutiram. Após o desentendimento, o vizinho pegou uma arma de fogo e atirou no pastor, na filha adolescente, S.C.O., e na esposa dele, F.A.C.O, 34 anos. Todos foram socorridos, mas pai e filha faleceram.

O atirador fugiu e até então estava foragido.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

Temporada de cruzeiros para nós começará no dia 28 de novembro


Cidade

Medida que “engessa” o governo é cautelar até apresentação de explicações


Educação

Intenção é expandir o sistema no futuro


Policia

Ele disse que foi humilhado e teve os direitos cerceados


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Suspeito de assassinar pai e filha em Itajaí é preso

Divulgação
Quarta, 9/11/2016 9:21.

Foi preso ontem (8), na Rodovia Régis Bittencourt (trecho da BR-116 entre São Paulo e a divisa entre o Paraná e Santa Catarina) um homem suspeito de ter assassinado um pastor e a filha dele, na noite do último dia 30, em Itajaí.

Na madrugada policiais rodoviários federais em serviço na Unidade Operacional da Barra do Turvo, KM 525 da Rodovia Régis Bittencourt, deram ordem de parada a um Volkswagen/Gol com placas de Santa Catarina.

O motorista desobedeceu a ordem e fugiu, abandonando o carro no KM 526. No veículo permaneceu a família dele: mãe, padrasto, irmã, esposa e duas filhas. Os PRFs realizaram rondas pelas proximidades e não conseguiram encontrar o suspeito. Porém, em conversa com os parentes do sujeito, descobriram o nome dele e identificaram que ele era o suspeito de matar pai e filha em Itajaí.

Já de manhã, por volta das 11h45, policiais viram um homem caminhando no acostamento, com características que lembravam o foragido suspeito. Indagado sobre seu nome, informou um falso, e que não possuía documentos. Porém, depois confessou seu nome correto.

O sujeito foi preso, já que possuía um mandado de prisão, e em breve deve ser encaminhado para Santa Catarina, onde aguardará julgamento.

Relembre o caso

No final de outubro, um pastor de 35 anos e a filha dele, de 15, foram mortos a tiros na Rua Acelino Alves dos Santos, no Bairro Cidade Nova, em Itajaí. Segundo informações da Polícia Militar da cidade, testemunhas informaram que F.W.O. havia acabado de chegar de um culto com a família. Ele se sentiu incomodado com o som alto que vinha da casa de um vizinho e pediu que o mesmo abaixasse.

Porém, o vizinho não gostou do pedido e os dois discutiram. Após o desentendimento, o vizinho pegou uma arma de fogo e atirou no pastor, na filha adolescente, S.C.O., e na esposa dele, F.A.C.O, 34 anos. Todos foram socorridos, mas pai e filha faleceram.

O atirador fugiu e até então estava foragido.

Publicidade

Publicidade