Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Nova fase da Lava Jato prende operador financeiro em Portugal

Segunda, 21/3/2016 9:39.

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (21) a 25ª fase da Operação Lava Jato e prendeu, em Portugal, o operador financeiro Raul Schmidt Felippe Júnior. Investigado pela Lava Jato desde a 10ª fase, Schmidt é tido como sócio do ex-diretor da Petrobras Jorge Zelada e estava foragido.

De acordo com a assessoria de imprensa da corporação, investigadores da PF e do Ministério Público Federal do Paraná (MPF-PR) acompanharam autoridades portuguesas no cumprimento da prisão e também no cumprimento do mandado de busca em sua residência, na cidade de Lisboa.

Ainda segundo a PF, Schmidt deve permanecer preso em Portugal enquanto a possibilidade de extradição é analisada. “O compartilhamento de provas colhidas hoje auxiliarão nos trabalhos desenvolvidos pela equipe Lava Jato no Brasil”, concluiu a corporação, por meio de nota.

Fonte: Agência Brasil

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

Serviço de coleta especial será triplicado e permanente em toda a cidade


Geral

Presidente da Santur diz que o motivo é adiantar os agendamentos 


Cidade

Administração municipal não aplica multas nem ativou o Disque Cidade Limpa


Esportes

Organização espera superar os 4.500 participantes da edição anterior.


Publicidade


Geral


Saúde


Educação

Pensar em projetos para as “Cidades inteligentes” com a ajuda das áreas de tecnologia e inovação, negócios e marketing.


Geral

A campanha ReciclaBC da Ambiental e Prefeitura de Balneário faz alertas frequentes para o descarte correto


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Nova fase da Lava Jato prende operador financeiro em Portugal

Publicidade

Segunda, 21/3/2016 9:39.

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (21) a 25ª fase da Operação Lava Jato e prendeu, em Portugal, o operador financeiro Raul Schmidt Felippe Júnior. Investigado pela Lava Jato desde a 10ª fase, Schmidt é tido como sócio do ex-diretor da Petrobras Jorge Zelada e estava foragido.

De acordo com a assessoria de imprensa da corporação, investigadores da PF e do Ministério Público Federal do Paraná (MPF-PR) acompanharam autoridades portuguesas no cumprimento da prisão e também no cumprimento do mandado de busca em sua residência, na cidade de Lisboa.

Ainda segundo a PF, Schmidt deve permanecer preso em Portugal enquanto a possibilidade de extradição é analisada. “O compartilhamento de provas colhidas hoje auxiliarão nos trabalhos desenvolvidos pela equipe Lava Jato no Brasil”, concluiu a corporação, por meio de nota.

Fonte: Agência Brasil

Publicidade

Publicidade