Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

“Ele jura por Deus que é inocente”, diz advogado de padrasto de Ícaro
Reprodução
Alois, Ícaro e Ariane

Segunda, 14/3/2016 10:12.

Na semana passada completou um mês do desaparecimento do garoto Ícaro Alexandre Pereira, 7. O resultado da perícia do apartamento onde ele vivia com a mãe, Ariane Pereira, e o padrasto, Alois Gebauer está para sair nos próximos dias. Os peritos estão analisando se há vestígios biológicos como sêmen ou sangue, e se isso se confirmar será feito um teste de DNA para saber de quem é.

Inocente ou culpado?

Alois está preso desde o último dia 28. A Polícia Civil decretou sua prisão preventiva (por até 30 dias) porque ele é o principal suspeito do desaparecimento de seu enteado. O advogado,  que é irmão dele, Frederico Goedert Gebauer, afirma que também está esperando o resultado e que assim que isso sair ele pedirá a liberdade do cliente.

“Eu estou visitando-o de dois em dois dias e ele jura por Deus que é inocente, se a perícia provar o contrário será uma surpresa para todos nós. Ele está muito abatido. É um caso bem complicado, mas até agora ninguém tem certeza de nada, a polícia não tem nada de concreto. O delegado Rodolfo Farah alega que o Alois se contradisse nos depoimentos e por isso decretaram prisão temporária, mas não há nenhuma prova real contra ele. Acredito que o prenderam para tentar pressionar ele ou a pessoa que está com o Ícaro”, explica.

Frederico acredita que Ícaro foi raptado/sequestrado e confia que o garoto está vivo. “Algo me diz que ele está vivo. Não há crime perfeito e a pessoa teve pouco tempo para matá-lo e dar fim no corpo. A Ariane o viu pela última vez às 8h30. Não tem precipício na cidade, é difícil esconder um corpo em Balneário Camboriú. Para mim é lógico que alguém pegou a criança. O ser humano é surpreendente, pode ter sido algum parente, conhecido ou alguém que não gostava deles”, informa.

Família

Ele também está em contato com Ariane, que se recusou a falar com o Página 3 esta semana, alegando que a imprensa está interpretando da forma errada o que ela fala e que isso está ‘ respingando’ nela. 

“Ela é mãe, altera momentos de desespero e depressão. Ela está há quase quatro anos com o Alois e acredita que não há motivos para ele ter sumido com o Ícaro. Ele levava o menino para andar de skate e para a escola, eles tinham uma relação tranquila”, afirma.

Já sobre a avó de Ícaro, Maria Bethânia Guimarães Rosa, que mora em Bertioga/SP, ele diz que não a conhece, somente pela rede social Facebook. “Ela está desequilibrada. Entendo a dor dela, mas não pode sair inventando coisas (ela disse que o delegado Farah ligou para seu filho dizendo que Alois havia confessado ter matado Ícaro). A nossa posição deve ser de muita cautela e respeito pela polícia. Todos nós queremos o Ícaro vivo, doa a quem doer”, opina.

Apelo

Apesar de não querer mais falar com a imprensa, na semana passada, Ariane postou vídeo no Facebook, fazendo um apelo para encontrar o filho.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

“Ele jura por Deus que é inocente”, diz advogado de padrasto de Ícaro

Reprodução
Alois, Ícaro e Ariane
Alois, Ícaro e Ariane
Segunda, 14/3/2016 10:12.

Na semana passada completou um mês do desaparecimento do garoto Ícaro Alexandre Pereira, 7. O resultado da perícia do apartamento onde ele vivia com a mãe, Ariane Pereira, e o padrasto, Alois Gebauer está para sair nos próximos dias. Os peritos estão analisando se há vestígios biológicos como sêmen ou sangue, e se isso se confirmar será feito um teste de DNA para saber de quem é.

Inocente ou culpado?

Alois está preso desde o último dia 28. A Polícia Civil decretou sua prisão preventiva (por até 30 dias) porque ele é o principal suspeito do desaparecimento de seu enteado. O advogado,  que é irmão dele, Frederico Goedert Gebauer, afirma que também está esperando o resultado e que assim que isso sair ele pedirá a liberdade do cliente.

“Eu estou visitando-o de dois em dois dias e ele jura por Deus que é inocente, se a perícia provar o contrário será uma surpresa para todos nós. Ele está muito abatido. É um caso bem complicado, mas até agora ninguém tem certeza de nada, a polícia não tem nada de concreto. O delegado Rodolfo Farah alega que o Alois se contradisse nos depoimentos e por isso decretaram prisão temporária, mas não há nenhuma prova real contra ele. Acredito que o prenderam para tentar pressionar ele ou a pessoa que está com o Ícaro”, explica.

Frederico acredita que Ícaro foi raptado/sequestrado e confia que o garoto está vivo. “Algo me diz que ele está vivo. Não há crime perfeito e a pessoa teve pouco tempo para matá-lo e dar fim no corpo. A Ariane o viu pela última vez às 8h30. Não tem precipício na cidade, é difícil esconder um corpo em Balneário Camboriú. Para mim é lógico que alguém pegou a criança. O ser humano é surpreendente, pode ter sido algum parente, conhecido ou alguém que não gostava deles”, informa.

Família

Ele também está em contato com Ariane, que se recusou a falar com o Página 3 esta semana, alegando que a imprensa está interpretando da forma errada o que ela fala e que isso está ‘ respingando’ nela. 

“Ela é mãe, altera momentos de desespero e depressão. Ela está há quase quatro anos com o Alois e acredita que não há motivos para ele ter sumido com o Ícaro. Ele levava o menino para andar de skate e para a escola, eles tinham uma relação tranquila”, afirma.

Já sobre a avó de Ícaro, Maria Bethânia Guimarães Rosa, que mora em Bertioga/SP, ele diz que não a conhece, somente pela rede social Facebook. “Ela está desequilibrada. Entendo a dor dela, mas não pode sair inventando coisas (ela disse que o delegado Farah ligou para seu filho dizendo que Alois havia confessado ter matado Ícaro). A nossa posição deve ser de muita cautela e respeito pela polícia. Todos nós queremos o Ícaro vivo, doa a quem doer”, opina.

Apelo

Apesar de não querer mais falar com a imprensa, na semana passada, Ariane postou vídeo no Facebook, fazendo um apelo para encontrar o filho.

 

Publicidade

Publicidade