Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Policia
Aluno do Antônio Lúcio é flagrado vendendo drogas dentro da escola

Educação diz que ele não corre risco de expulsão

Sexta, 6/5/2016 9:18.

Publicidade

Um adolescente de 15 anos, aluno do Centro Educacional Municipal Professor Antônio Lúcio, que fica na Rua Itália, no Bairro das Nações, foi flagrado vendendo drogas dentro do colégio, na manhã de quinta-feira (5).

Segundo informações do supervisor da Guarda Municipal, Laércio Elizário dos Santos, o menor foi flagrado pela diretora do colégio com cinco comprimidos de ecstasy. A responsável pela escola chamou a GM, que confirmou a situação.

O garoto estava vendendo os comprimidos para os colegas de escola por R$ 30 cada. Um representante do Conselho Tutelar e o pai do infrator foram até lá e posteriormente foram encaminhados à Delegacia de Proteção a Mulher, Criança e Adolescente.

A secretária de Educação Simone da Silva Ricardo informou que ficou sabendo do ocorrido no fim da tarde e que está entrando em contato com a direção do colégio para tomar as devidas providências. O aluno será encaminhado ao Conselho Tutelar, mas conforme de Simone, ele não corre risco de ser expulso da escola.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Aluno do Antônio Lúcio é flagrado vendendo drogas dentro da escola

Educação diz que ele não corre risco de expulsão

Publicidade

Sexta, 6/5/2016 9:18.

Um adolescente de 15 anos, aluno do Centro Educacional Municipal Professor Antônio Lúcio, que fica na Rua Itália, no Bairro das Nações, foi flagrado vendendo drogas dentro do colégio, na manhã de quinta-feira (5).

Segundo informações do supervisor da Guarda Municipal, Laércio Elizário dos Santos, o menor foi flagrado pela diretora do colégio com cinco comprimidos de ecstasy. A responsável pela escola chamou a GM, que confirmou a situação.

O garoto estava vendendo os comprimidos para os colegas de escola por R$ 30 cada. Um representante do Conselho Tutelar e o pai do infrator foram até lá e posteriormente foram encaminhados à Delegacia de Proteção a Mulher, Criança e Adolescente.

A secretária de Educação Simone da Silva Ricardo informou que ficou sabendo do ocorrido no fim da tarde e que está entrando em contato com a direção do colégio para tomar as devidas providências. O aluno será encaminhado ao Conselho Tutelar, mas conforme de Simone, ele não corre risco de ser expulso da escola.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade