Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

PM questiona Civil por soltar suposta traficante de cocaína que operava na Barra

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

12 BPM
Dinheiro e outros ítens apreendidos no ponto de tráfico.

Terça, 24/5/2016 8:46.

O comando do 12º Batalhão da Polícia Militar publicou em seu espaço no Facebook questionamento à Polícia Civil de Balneário Camboriú que liberou uma suposta traficante de drogas presa em flagrante no último sábado.

O texto diz que os motivos da suposta traficante ter sido solta não são normais, o que representa uma clara insinuação de que houve favorecimento à acusada.

Na semana passada, a reportagem do Página 3 esteve na Barra e moradores reclamaram do clima de insegurança no bairro.

O texto publicado pela PM foi o seguinte:

12° BPM PRENDE MULHER PELO CRIME DE TRÁFICO DE DROGAS

Diariamente, diversas denúncias referente ao tráfico de drogas chegaram aos policiais da Agência de Inteligência do 12° BPM. Desta vez o crime de tráfico de drogas estaria sendo praticado por uma mulher, dona de uma mercearia localizada na Rua José Damásio Duarte, bairro Barra, próximo ao cemitério.

Em posse das informações, a guarnição iniciou o monitoramento da suspeita e do veículo Renault/Megane que ela utilizava. Em seu comércio foi constatado uma movimentação intensa de usuários de drogas. Além do local não possuir nome, funcionando de forma ilegal, era utilizado para mascarar o tráfico. Durante este sábado (21), os policiais realizaram o acompanhamento da mulher, realizando a abordagem da mesma.

Após busca veicular, foi localizada uma embalagem contendo cocaína e R$ 15.000,00 em espécie, os quais a envolvida não soube explicar a procedência. Em diligências na sua mercearia foram localizadas no balcão do caixa, outras três porções da mesma substância, embaladas em plástico branco, prontas para a venda. Além da droga, também foi encontrado o material utilizado para a embalagem e pesagem, bem como o papel filme, faca, tesoura e uma balança de precisão. No quarto da autora, que fica anexo ao seu comércio, foram localizados anabolizantes e um celular contendo mensagens referentes ao tráfico de drogas. Diante do flagrante foi dada voz de prisão e encaminhada a Delegacia de Polícia Civil.

Mesmo diante de todo o conjunto probatório e depoimento dos policiais, em pouco tempo ela foi libertada.

Os motivos da soltura permanecem alheios à normalidade, todavia, será respeitada a autonomia de cada instituição, cabendo ao Ministério Público a fiscalização externa da atividade policial.

A Polícia Militar permanece incansável no combate ao tráfico de drogas, considerando que este crime é a raiz de todos os demais que influenciam diretamente na segurança pública.

Somos a Polícia Militar. Por pessoas do bem, para o bem das pessoas.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade