Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Homem é encontrado morto em via pública de Balneário

Quinta, 9/6/2016 9:28.

Alderino José Kisathwski, 48 anos, foi encontrado morto na Rua 1.401, no Centro de Balneário Camboriú, na manhã desta quinta-feira (9). Chegou ao Página 3 que ele era um morador de rua e que teria morrido de frio, mas nenhuma dessas versões foi confirmada até o momento.

O diretor do Resgate Social, Paulo Roberto de Souza, informou que o homem não era conhecido pelo departamento e que nunca havia tido contato com ele. “Nunca havíamos atendido ele na rua e nem na Casa de Passagem. Possivelmente se ele for morador de rua, chegou recentemente em Balneário Camboriú”, disse.

Outro funcionário do Resgate confirmou a versão do diretor, Eles suspeitam que a vítima estava junto dos andarilhos, mas não necessariamente era um deles.

Uma funcionária do Instituto Médico Legal não soube dizer se o sujeito era mesmo morador de rua, pois ele estava bem vestido, com jaqueta e calça jeans. O corpo não tinha marcas de agressão, nem lesões, de acordo com informações repassadas pela Polícia Militar. Até o momento, suspeita-se que a morte dele tenha sido de causas naturais. 

Operação especial

Por causa da forte onda de frio que chegou à região, o Resgate Social fará uma operação especial na madrugada desta sexta-feira (10) com o apoio da Guarda Municipal. O departamento conta com a comunidade, pois precisa de doações de roupas e calçados masculinos. Para doar, basta entrar em contato com o Resgate (8839-7075 ou 3361-7813) que a equipe passa buscar os itens.

Paulão lembra que nessa época do ano a tendência é os moradores aceitarem ajuda mais facilmente, já que é difícil aguentar o frio nas ruas. Porém, há moradores fixos que mesmo assim não aceitam. “Por isso pedimos que a comunidade não dê esmola. Se eles ganham cobertor, panela e colchão, por exemplo, não tem porque eles saírem das ruas. Eles aceitam ajuda quando não possuem isso”, comenta.

A Casa de Passagem, segundo o diretor, já está preparada e foi reforçada pensando no fato de que o número de abrigados pode aumentar em breve. Além de que as equipes também aumentaram. A da madrugada, por exemplo, antes contava com um agente social e um motorista, e agora conta com mais um agente.

Se você viu ou sabe de alguma pessoa que está vivendo em vulnerabilidade social, ligue para o Resgate.

O departamento atua 24h todos os dias, inclusive domingos e feriados.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

O acordo põe fim a anos de insegurança e desgaste jurídico


Cidade

Sem a colaboração da população não existe medida que dê jeito


Cidade

Isso explica a redução drástica do nível na captação


Geral

É o terceiro município mais transparente de Santa Catarina


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Homem é encontrado morto em via pública de Balneário

Quinta, 9/6/2016 9:28.

Alderino José Kisathwski, 48 anos, foi encontrado morto na Rua 1.401, no Centro de Balneário Camboriú, na manhã desta quinta-feira (9). Chegou ao Página 3 que ele era um morador de rua e que teria morrido de frio, mas nenhuma dessas versões foi confirmada até o momento.

O diretor do Resgate Social, Paulo Roberto de Souza, informou que o homem não era conhecido pelo departamento e que nunca havia tido contato com ele. “Nunca havíamos atendido ele na rua e nem na Casa de Passagem. Possivelmente se ele for morador de rua, chegou recentemente em Balneário Camboriú”, disse.

Outro funcionário do Resgate confirmou a versão do diretor, Eles suspeitam que a vítima estava junto dos andarilhos, mas não necessariamente era um deles.

Uma funcionária do Instituto Médico Legal não soube dizer se o sujeito era mesmo morador de rua, pois ele estava bem vestido, com jaqueta e calça jeans. O corpo não tinha marcas de agressão, nem lesões, de acordo com informações repassadas pela Polícia Militar. Até o momento, suspeita-se que a morte dele tenha sido de causas naturais. 

Operação especial

Por causa da forte onda de frio que chegou à região, o Resgate Social fará uma operação especial na madrugada desta sexta-feira (10) com o apoio da Guarda Municipal. O departamento conta com a comunidade, pois precisa de doações de roupas e calçados masculinos. Para doar, basta entrar em contato com o Resgate (8839-7075 ou 3361-7813) que a equipe passa buscar os itens.

Paulão lembra que nessa época do ano a tendência é os moradores aceitarem ajuda mais facilmente, já que é difícil aguentar o frio nas ruas. Porém, há moradores fixos que mesmo assim não aceitam. “Por isso pedimos que a comunidade não dê esmola. Se eles ganham cobertor, panela e colchão, por exemplo, não tem porque eles saírem das ruas. Eles aceitam ajuda quando não possuem isso”, comenta.

A Casa de Passagem, segundo o diretor, já está preparada e foi reforçada pensando no fato de que o número de abrigados pode aumentar em breve. Além de que as equipes também aumentaram. A da madrugada, por exemplo, antes contava com um agente social e um motorista, e agora conta com mais um agente.

Se você viu ou sabe de alguma pessoa que está vivendo em vulnerabilidade social, ligue para o Resgate.

O departamento atua 24h todos os dias, inclusive domingos e feriados.

 

Publicidade

Publicidade