Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Homem confirma participação em crime que tirou vida de idoso
Divulgação

Quinta, 23/6/2016 9:34.

Vinícios Ceron, de 24 anos, confessou na tarde desta quarta-feira (22) participação no crime de latrocínio que tirou a vida do idoso Oliveira Ferreira, de 64 anos, em março deste ano, em Camboriú.

A Polícia Civil de Camboriú o ouviu e, sem dar grandes detalhes para não atrapalhar as investigações, informou que ele confessou ter participado do latrocínio e que explicou o que aconteceu momentos antes e após o crime. A suspeita é de que mais pessoas estão envolvidas no caso.

Além das digitais de Vinícios, que foram encontradas no carro da vítima, roubado junto com o cartão com cerca de R$ 10 mil da aposentadoria dele, foi possível identificar o bandido através de câmeras de seguranças de comércios da região da Grande Florianópolis. Inclusive foi na capital do Estado onde o carro do idoso foi localizado.

A prisão

Vinícios foi preso na noite de segunda-feira (20), na Marginal Oeste de Balneário Camboriú. Ele estava junto de alguns amigos quando a Polícia Militar suspeitou do grupo e os abordou.

No momento da abordagem ele correu, mas foi perseguido e capturado. Quando o nome dele foi consultado, os policiais descobriram que ele estava com mandado de prisão ativo por um latrocínio ocorrido no Rio Grande do Sul. Além de ser foragido da Justiça, Vinícios também é suspeito de realizar furtos no Centro de Balneário Camboriú.

O crime

A filha de Oliveira, Franciele de Lima Ferreira, 24, estudante de Direito, relatou que o pai saiu de casa às 19h do dia 1º de março e não voltou mais. Na manhã do dia 2 a família começou a procurá-lo. O corpo dele foi localizado em um matagal em Camboriú. Seu rosto estava deformado por conta de uma forte pancada que ele levou na cabeça. “Até hoje não se sabe se o bandido pisou no rosto dele ou se foi uma pedrada ou paulada”, diz. O que possivelmente motivou a saída do aposentado de casa foi uma ligação, momento que Vinícios pode ter o encurralado.

Leia mais detalhes sobre o caso aqui.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Homem confirma participação em crime que tirou vida de idoso

Divulgação
Quinta, 23/6/2016 9:34.

Vinícios Ceron, de 24 anos, confessou na tarde desta quarta-feira (22) participação no crime de latrocínio que tirou a vida do idoso Oliveira Ferreira, de 64 anos, em março deste ano, em Camboriú.

A Polícia Civil de Camboriú o ouviu e, sem dar grandes detalhes para não atrapalhar as investigações, informou que ele confessou ter participado do latrocínio e que explicou o que aconteceu momentos antes e após o crime. A suspeita é de que mais pessoas estão envolvidas no caso.

Além das digitais de Vinícios, que foram encontradas no carro da vítima, roubado junto com o cartão com cerca de R$ 10 mil da aposentadoria dele, foi possível identificar o bandido através de câmeras de seguranças de comércios da região da Grande Florianópolis. Inclusive foi na capital do Estado onde o carro do idoso foi localizado.

A prisão

Vinícios foi preso na noite de segunda-feira (20), na Marginal Oeste de Balneário Camboriú. Ele estava junto de alguns amigos quando a Polícia Militar suspeitou do grupo e os abordou.

No momento da abordagem ele correu, mas foi perseguido e capturado. Quando o nome dele foi consultado, os policiais descobriram que ele estava com mandado de prisão ativo por um latrocínio ocorrido no Rio Grande do Sul. Além de ser foragido da Justiça, Vinícios também é suspeito de realizar furtos no Centro de Balneário Camboriú.

O crime

A filha de Oliveira, Franciele de Lima Ferreira, 24, estudante de Direito, relatou que o pai saiu de casa às 19h do dia 1º de março e não voltou mais. Na manhã do dia 2 a família começou a procurá-lo. O corpo dele foi localizado em um matagal em Camboriú. Seu rosto estava deformado por conta de uma forte pancada que ele levou na cabeça. “Até hoje não se sabe se o bandido pisou no rosto dele ou se foi uma pedrada ou paulada”, diz. O que possivelmente motivou a saída do aposentado de casa foi uma ligação, momento que Vinícios pode ter o encurralado.

Leia mais detalhes sobre o caso aqui.

Publicidade

Publicidade