Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Homem é assassinado em frente a bar, em Balneário
Imagem meramente ilustrativa

Segunda, 20/6/2016 8:57.

Um homem de 43 anos foi morto com um tiro na cabeça, na madrugada de sábado (18), na Rua Peru, no Bairro das Nações, em Balneário Camboriú.

Ao chegarem ao local, às 4h, policiais encontraram Edílson Alupes Maia caído na calçada, em frente ao Bar do Celso, que fica no fim da rua.

Ele foi morto com um tiro na cabeça. Edílson já tinha passagem pela polícia por porte ilegal de arma. Nenhum suspeito de ter cometido o crime foi encontrado. A Polícia Civil investiga o caso.

Ainda segundo informações da PM, esse foi o segundo homicídio oficial da cidade neste ano. Houve encontros de cadáveres, mas não entram na lista de assassinatos.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Geral

A organização estima a participação de 5 mil fiéis


Geral

 Igreja Luterana, Igreja Matriz Sta Inês, Capela Santa Catarina de Alexandria, Paróquia São Sebastião


Opinião

Por Felipe Gustavo Koch Buttelli


Cidade

As bandeiras voltam a ser hasteadas na temporada


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Homem é assassinado em frente a bar, em Balneário

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa

Publicidade

Segunda, 20/6/2016 8:57.

Um homem de 43 anos foi morto com um tiro na cabeça, na madrugada de sábado (18), na Rua Peru, no Bairro das Nações, em Balneário Camboriú.

Ao chegarem ao local, às 4h, policiais encontraram Edílson Alupes Maia caído na calçada, em frente ao Bar do Celso, que fica no fim da rua.

Ele foi morto com um tiro na cabeça. Edílson já tinha passagem pela polícia por porte ilegal de arma. Nenhum suspeito de ter cometido o crime foi encontrado. A Polícia Civil investiga o caso.

Ainda segundo informações da PM, esse foi o segundo homicídio oficial da cidade neste ano. Houve encontros de cadáveres, mas não entram na lista de assassinatos.

Publicidade

Publicidade