Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Polícia
Amigo do peito: homem vende câmera de colega para comprar crack

Quarta, 1/6/2016 9:19.

Publicidade

Um homem de 31 anos foi preso, na manhã de terça-feira (31), em Balneário Camboriú, por vender a câmera profissional de um amigo para sustentar seu vício em drogas.

Segundo informações da assessoria da Polícia Militar, PMs foram chamados para irem até o Hospital Municipal Ruth Cardoso, onde conversaram com a vítima. Ela contou que seu amigo lhe pediu sua câmera profissional (valor aproximado de R$ 7 mil) emprestada para tirar fotos de sua filha que acabara de nascer.

A câmera foi emprestada, porém, no momento em que foi pedir o objeto de volta, seu conhecido informou tê-la vendido, sem sua permissão, por R$ 150. Ele é usuário de crack e queria comprar pedras.

O autor foi encontrado e confirmou o ocorrido e informou que havia vendido a câmera para um moto taxista que trabalha nas proximidades da Avenida Santa Catarina, no Bairro dos Estados.

Os policiais foram até o local indicado e conseguiram encontrar o comprador, que devolveu a câmera ao real proprietário. O ‘amigo’ foi preso por apropriação indébita e o moto taxista por receptação.

Essa não foi a única ocorrência envolvendo taxistas em Balneário nos últimos dias. No final de semana dois taxistas foram flagrados disputando um racha na Avenida Brasil.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Amigo do peito: homem vende câmera de colega para comprar crack

Publicidade

Quarta, 1/6/2016 9:19.

Um homem de 31 anos foi preso, na manhã de terça-feira (31), em Balneário Camboriú, por vender a câmera profissional de um amigo para sustentar seu vício em drogas.

Segundo informações da assessoria da Polícia Militar, PMs foram chamados para irem até o Hospital Municipal Ruth Cardoso, onde conversaram com a vítima. Ela contou que seu amigo lhe pediu sua câmera profissional (valor aproximado de R$ 7 mil) emprestada para tirar fotos de sua filha que acabara de nascer.

A câmera foi emprestada, porém, no momento em que foi pedir o objeto de volta, seu conhecido informou tê-la vendido, sem sua permissão, por R$ 150. Ele é usuário de crack e queria comprar pedras.

O autor foi encontrado e confirmou o ocorrido e informou que havia vendido a câmera para um moto taxista que trabalha nas proximidades da Avenida Santa Catarina, no Bairro dos Estados.

Os policiais foram até o local indicado e conseguiram encontrar o comprador, que devolveu a câmera ao real proprietário. O ‘amigo’ foi preso por apropriação indébita e o moto taxista por receptação.

Essa não foi a única ocorrência envolvendo taxistas em Balneário nos últimos dias. No final de semana dois taxistas foram flagrados disputando um racha na Avenida Brasil.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade