Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

PM de Itapema se revolta com decisão do Júri, que inocentou integrantes do PCC

Quinta, 14/7/2016 9:34.

Três integrantes de uma facção criminosa de São Paulo, que tentaram em 2014 assassinar outro integrante do grupo em Itapema, foram julgados e inocentados entre esta quarta (13) e quinta-feira (14).

O crime aconteceu em março de 2014, ocasião em que quatro bandidos tentaram matar outro integrante da facção, com quem haviam brigado.
A ação foi na Avenida Nereu Ramos e os envolvidos trocaram, segundo investigações, mais de 40 tiros. Um desses disparos atingiu um popular que passava pelo local.

A Polícia Militar de Itapema, que realizou a segurança do julgamento, emitiu uma nota à imprensa demonstrando certa indignação, já que os acusados foram inocentados.

A PM informou que no início da sessão, ‘em manobra jurídica’, um dos réus desconstituiu os seus advogados para não ser julgado. Sendo assim, somente três foram a Júri.

Os policiais militares salientaram que a comunidade de Itapema ‘perdeu a chance de dizer não à instalação da facção criminosa no município’, já que os jurados absolveram os três porque entenderam que eles não tiveram a intenção de matar. Leia um trecho da nota abaixo:

“Os jurados absolveram os três réus do PCC, entenderam que eles não tiveram a intenção de matar, mesmo efetuando mais de quarenta disparos de arma de fogo contra a vítima que também era integrante do PCC em plena Av Nereu Ramos. Nesse sentido, os integrantes do PCC vão entender que em Itapema pode atirar em via pública quando quiserem e que a sociedade não irá condená-los".

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

PM de Itapema se revolta com decisão do Júri, que inocentou integrantes do PCC

Quinta, 14/7/2016 9:34.

Três integrantes de uma facção criminosa de São Paulo, que tentaram em 2014 assassinar outro integrante do grupo em Itapema, foram julgados e inocentados entre esta quarta (13) e quinta-feira (14).

O crime aconteceu em março de 2014, ocasião em que quatro bandidos tentaram matar outro integrante da facção, com quem haviam brigado.
A ação foi na Avenida Nereu Ramos e os envolvidos trocaram, segundo investigações, mais de 40 tiros. Um desses disparos atingiu um popular que passava pelo local.

A Polícia Militar de Itapema, que realizou a segurança do julgamento, emitiu uma nota à imprensa demonstrando certa indignação, já que os acusados foram inocentados.

A PM informou que no início da sessão, ‘em manobra jurídica’, um dos réus desconstituiu os seus advogados para não ser julgado. Sendo assim, somente três foram a Júri.

Os policiais militares salientaram que a comunidade de Itapema ‘perdeu a chance de dizer não à instalação da facção criminosa no município’, já que os jurados absolveram os três porque entenderam que eles não tiveram a intenção de matar. Leia um trecho da nota abaixo:

“Os jurados absolveram os três réus do PCC, entenderam que eles não tiveram a intenção de matar, mesmo efetuando mais de quarenta disparos de arma de fogo contra a vítima que também era integrante do PCC em plena Av Nereu Ramos. Nesse sentido, os integrantes do PCC vão entender que em Itapema pode atirar em via pública quando quiserem e que a sociedade não irá condená-los".

Publicidade

Publicidade