Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Ronda policial: tráfico de drogas e morte na balada

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Sexta, 12/2/2016 10:29.

Pelo menos duas prisões por tráfico de drogas foram realizadas entre quinta e sexta-feira (11 e 12) em Balneário Camboriú. Outro destaque da ronda policial do Página 3 é a morte de um homem de 22 anos, ocorrida no sábado (6), e somente divulgada à imprensa na tarde de quinta-feira.

Dupla de traficantes

Às 15h10 de quinta-feira, policiais ficaram sabendo que havia dois homens traficando drogas na Rua Araranguá, no Bairro dos Municípios. No local os supostos traficantes foram flagrados realizando a venda de algo para outros dois rapazes. Com eles foram encontradas 13 buchas de maconha, além de R$ 525,00 em dinheiro. Com cada usuário foi localizada uma bucha da mesma droga, que haviam sido adquiridas há poucos minutos.

49 micropontos de LSD

Já na madrugada desta sexta-feira, às 4h, policiais ficaram sabendo que um rapaz estaria realizando o tráfico de drogas em frente ao Calçadão. No local o suspeito foi flagrado vendendo para outro homem que se assustou com a presença da polícia e fugiu. O traficante de 21 anos foi abordado e com ele foram localizados nove micropontos de LSD, além de um celular contendo diversas mensagens referentes ao tráfico de drogas.

O sujeito confessou traficar e informou que já havia vendido seis unidades por R$ 10 cada, sendo que pagou uma dívida de R$ 40 com esse dinheiro, lhe sobrando no bolso apenas R$ 20. Ao ser questionado se havia mais drogas em sua residência, ele confirmou que possuía mais 40 micropontos escondidos. Os policiais foram lá e apreenderam a droga, encaminhando o traficante para a delegacia.

Morte na balada
Por volta das 4h do último sábado a Central do 12º Batalhão de 12º Batalhão de Polícia Militar (BPM) Balneário Camboriú recebeu uma ligação do Hospital Ruth Cardoso informando que um homem havia entrado no hospital após ter levado um tiro na parte de trás da cabeça. Ele faleceu no local.

A esposa de Clayton Braga, 22 anos, informou que os dois estavam em uma festa, quando de repente viu seu marido caído no chão, com uma marca de bala na cabeça. Clayton foi colocado no carro de um amigo, que o trouxe até o Ruth Cardoso. A vítima possuía apenas uma passagem pela polícia, por violência doméstica contra sua esposa.

PM não sabia

O que chamou a atenção é que a Polícia Militar de Itajaí não sabia da ocorrência, pois nenhuma testemunha a acionou e nem houve registro de boletim de ocorrência.

Foi divulgada a seguinte nota: “O 1º Batalhão (Itajaí) informa que não repassou a ocorrência anteriormente, pois não teve conhecimento da mesma. Já que a ocorrência não foi gerada em Itajaí, apenas foi repassada ao 12º Batalhão (Balneário) pelo hospital, que averiguou e repassou a mesma para a Polícia Civil, qual ficou responsável pelo caso”.

Um jornalista questionou comentando que o caso estava uma ‘confusão’. O Comandante do 12º BPM de Balneário, Evaldo Hoffmann, respondeu dizendo que não há nenhuma confusão, já que o homicídio foi em Itajaí. “Tens que pedir informações pra Polícia Militar e Civil de Itajaí. Quando for em Balneário Camboriú peça informações para o 12º Batalhão que nós te atenderemos”, escreveu ele no grupo do WhatsApp onde a PM repassa informações à imprensa.

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Geral

É bom ir tirando os cobertores do armário


Policia

Bandido rendeu funcionários, mas se deu mal


Geral

Só na rede pública são mais de 360 estudantes com deficiências


Saúde

Esta é uma das propostas do BC Mais Saúde prá Você


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade