Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Políticos eram tratados por apelidos como Caju, Babel e Boca Mole
Reprodução.
Boca Mole, Siri, Decrépito...

Domingo, 11/12/2016 6:53.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Ao lidar com o repasse de propina a políticos, a empreiteira Odebrecht elaborou codinomes para referir-se aos beneficiários dos pagamentos. Em seu documento de delação premiada, Cláudio Melo Filho, ex-vice-presidente de Relações Institucionais da Odebrecht, explica a quem cada apelido se refere.

Eliseu Padilha (PMDB-RS), o ministro-chefe da Casa Civil de Michel Temer, por exemplo, é o "Primo". O senador Romero Jucá (PMDB-RR), que se licenciou do cargo de ministro do Planejamento após a divulgação de gravações em que ele falava em um pacto para deter avanço da Operação Lava Jato, é o "Caju". Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), que deixou a Secretaria de Governo após ser acusado de pressionar pela liberação de um empreendimento imobiliário onde teria um apartamento, é o "Babel".

Os três codinomes são mais lisonjeadores que os apelidos usados para referir-se aos deputados Heráclito Fortes (PSB-PI) e Paes Landim (PTB-PI) e ao ex-deputado Inaldo Leitão (PB): "Boca Mole", "Decrépito" e "Todo Feio", respectivamente.

Os nomes e o quanto cada um recebeu de propina está em um arquivo preliminar de Melo Filho, ao qual a reportagem teve acesso, com o conteúdo do que o ex-executivo vai dizer em depoimento às autoridades da Lava Jato. 

Alguns dos citados em delação premiada de Cláudio Melo Filho, ex-executivo da empreiteira

MICHEL TEMER - O ex-executivo disse que parte de valor prometido ao PMDB em 2014 foi entregue em dinheiro no escritório de José Yunes, amigo do presidente

RENAN CALHEIROS (PMDB-AL) - O presidente do Senado recebeu o apelido de 'Justiça' na lista de codinomes da empreiteira

RODRIGO MAIA (DEM-RJ) - Presidente da Câmara dos Deputados teria recebido R$ 100 mil; seu codinome era 'Botafogo'

ELISEU PADILHA (PMDB-RS) - O ministro-chefe da Casa Civil de Michel Temer seria o 'Primo' na lista da empreiteira baiana

MOREIRA FRANCO (PMDB-RJ) - Secretário-executivo do Programa de Parcerias de Investimentos, seria o 'Angorá' das planilhas

ROMERO JUCÁ (PMDB-RR) - Senador e ex-ministro, seria o 'Caju'

EUNÍCIO OLIVEIRA (PMDB-CE) - Senador, apelidado de 'Índio'

GEDDEL VIEIRA LIMA (PMDB-BA) - Ex-ministro da Secretaria de Governo, apelidado de 'Babel'

EDUARDO CUNHA (PMDB-RJ) - Ex-presidente da Câmara e ex-deputado, seria 'Caranguejo'

JAQUES WAGNER (PT-BA) - Ex-ministro-chefe da Casa Civil de Dilma, seria o 'Polo'

DELCÍDIO DO AMARAL (ex-PT-MS) - O ex-senador aparecia nas planilhas como 'Ferrari'

INALDO LEITÃO (PB) - Ex-deputado, o 'Todo Feio' teria recebido R$ 100 mil

AGRIPINO MAIA (DEM-RN) - Empresa teria destinado ao senador R$ 1 milhão

DUARTE NOGUEIRA (PSDB-SP) - 'Corredor' aparece como beneficiário de R$ 350 mil

LÚCIO VIEIRA LIMA (PMDB-BA) - Deputado, seria o 'Bitelo'

FRANCISCO DORNELLES (PP-RJ) - Vice-governador do Rio, seria o 'Velhinho' nas planilhas

ARTHUR VIRGÍLIO (PSDB) - Prefeito de Manaus teria recebido R$ 300 mil

CIRO NOGUEIRA (PP-PI) - Senador seria o 'Cerrado'

HERÁCLITO FORTES (PSB-PI) - Deputado, seria o 'Boca Mole' e teria recebido R$ 200 mil

GIM ARGELLO (DF) - Ex-senador é o 'Campari'; teria faturado R$ 1,5 mi

PAES LANDIM (PTB-PI) - Deputado, seria o 'Decrépito', teria levado R$ 100 mil

ANDERSON DORNELLES - Ex-braço direito de Dilma, seria o 'Las Vegas'

LÍDICE DA MATA (PSB-BA) - Senadora, seria a 'Feia'; teria recebido R$ 200 mil

JOSÉ CARLOS ALELUIA (DEM-BA) - Deputado teria recebido R$ 300 mil e seria o 'Missa'

 

Para ler a íntegra da delação acesse o portal da Revista Veja clicando aqui

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Cidade

Balneário Camboriú adotará entrega voluntária em ponto da prefeitura  


Divulgação

Excelente opção para os micro empreendedores, pequenas empresas e freelancers.


Especial

Festival de música eletrônica reuniu milhares de pessoas na virada do ano, em Rio Negrinho


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Políticos eram tratados por apelidos como Caju, Babel e Boca Mole

Reprodução.
Boca Mole, Siri, Decrépito...
Boca Mole, Siri, Decrépito...
Domingo, 11/12/2016 6:53.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Ao lidar com o repasse de propina a políticos, a empreiteira Odebrecht elaborou codinomes para referir-se aos beneficiários dos pagamentos. Em seu documento de delação premiada, Cláudio Melo Filho, ex-vice-presidente de Relações Institucionais da Odebrecht, explica a quem cada apelido se refere.

Eliseu Padilha (PMDB-RS), o ministro-chefe da Casa Civil de Michel Temer, por exemplo, é o "Primo". O senador Romero Jucá (PMDB-RR), que se licenciou do cargo de ministro do Planejamento após a divulgação de gravações em que ele falava em um pacto para deter avanço da Operação Lava Jato, é o "Caju". Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), que deixou a Secretaria de Governo após ser acusado de pressionar pela liberação de um empreendimento imobiliário onde teria um apartamento, é o "Babel".

Os três codinomes são mais lisonjeadores que os apelidos usados para referir-se aos deputados Heráclito Fortes (PSB-PI) e Paes Landim (PTB-PI) e ao ex-deputado Inaldo Leitão (PB): "Boca Mole", "Decrépito" e "Todo Feio", respectivamente.

Os nomes e o quanto cada um recebeu de propina está em um arquivo preliminar de Melo Filho, ao qual a reportagem teve acesso, com o conteúdo do que o ex-executivo vai dizer em depoimento às autoridades da Lava Jato. 

Alguns dos citados em delação premiada de Cláudio Melo Filho, ex-executivo da empreiteira

MICHEL TEMER - O ex-executivo disse que parte de valor prometido ao PMDB em 2014 foi entregue em dinheiro no escritório de José Yunes, amigo do presidente

RENAN CALHEIROS (PMDB-AL) - O presidente do Senado recebeu o apelido de 'Justiça' na lista de codinomes da empreiteira

RODRIGO MAIA (DEM-RJ) - Presidente da Câmara dos Deputados teria recebido R$ 100 mil; seu codinome era 'Botafogo'

ELISEU PADILHA (PMDB-RS) - O ministro-chefe da Casa Civil de Michel Temer seria o 'Primo' na lista da empreiteira baiana

MOREIRA FRANCO (PMDB-RJ) - Secretário-executivo do Programa de Parcerias de Investimentos, seria o 'Angorá' das planilhas

ROMERO JUCÁ (PMDB-RR) - Senador e ex-ministro, seria o 'Caju'

EUNÍCIO OLIVEIRA (PMDB-CE) - Senador, apelidado de 'Índio'

GEDDEL VIEIRA LIMA (PMDB-BA) - Ex-ministro da Secretaria de Governo, apelidado de 'Babel'

EDUARDO CUNHA (PMDB-RJ) - Ex-presidente da Câmara e ex-deputado, seria 'Caranguejo'

JAQUES WAGNER (PT-BA) - Ex-ministro-chefe da Casa Civil de Dilma, seria o 'Polo'

DELCÍDIO DO AMARAL (ex-PT-MS) - O ex-senador aparecia nas planilhas como 'Ferrari'

INALDO LEITÃO (PB) - Ex-deputado, o 'Todo Feio' teria recebido R$ 100 mil

AGRIPINO MAIA (DEM-RN) - Empresa teria destinado ao senador R$ 1 milhão

DUARTE NOGUEIRA (PSDB-SP) - 'Corredor' aparece como beneficiário de R$ 350 mil

LÚCIO VIEIRA LIMA (PMDB-BA) - Deputado, seria o 'Bitelo'

FRANCISCO DORNELLES (PP-RJ) - Vice-governador do Rio, seria o 'Velhinho' nas planilhas

ARTHUR VIRGÍLIO (PSDB) - Prefeito de Manaus teria recebido R$ 300 mil

CIRO NOGUEIRA (PP-PI) - Senador seria o 'Cerrado'

HERÁCLITO FORTES (PSB-PI) - Deputado, seria o 'Boca Mole' e teria recebido R$ 200 mil

GIM ARGELLO (DF) - Ex-senador é o 'Campari'; teria faturado R$ 1,5 mi

PAES LANDIM (PTB-PI) - Deputado, seria o 'Decrépito', teria levado R$ 100 mil

ANDERSON DORNELLES - Ex-braço direito de Dilma, seria o 'Las Vegas'

LÍDICE DA MATA (PSB-BA) - Senadora, seria a 'Feia'; teria recebido R$ 200 mil

JOSÉ CARLOS ALELUIA (DEM-BA) - Deputado teria recebido R$ 300 mil e seria o 'Missa'

 

Para ler a íntegra da delação acesse o portal da Revista Veja clicando aqui

 

Publicidade

Publicidade