Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Andarilho é agredido por jovem em Balneário

Segunda, 15/8/2016 11:28.

Um morador de rua de 75 anos foi agredido na noite de domingo (14), na Rua Donaciano dos Santos, no Bairro da Barra, em Balneário Camboriú. Para a Polícia Militar, Carlos Alberto da Silva Melo, conhecido como ‘Português’, se fez de vítima, mas o Resgate Social acredita que ele pode ter provocado o agressor, um jovem de 23 anos.

Segundo informações da Polícia Militar, Carlos Alberto informou que estava dormindo em frente a um bar e foi acordado com chutes pelo jovem, supostamente sem nenhum motivo. Os dois não se conheciam.

Populares que presenciaram a cena defenderam o mendigo e seguraram o agressor até a chegada da PM. O jovem confessou o crime e disse que os dois haviam se desentendido, e por isso ele agrediu o idoso. As testemunhas negaram o fato, e disseram que foram defender Carlos porque não havia motivos para ele ter sido agredido. O mendigo disse que estava sentindo dores nas costas, mas que estava bem.

O que diz o Resgate Social

Carlos é velho conhecido do Resgate Social, e está nas ruas de Balneário Camboriú há pelo menos sete anos. O diretor do departamento, Paulo Roberto de Souza, conta que o idoso costuma xingar e fala muitas palavras de baixo calão, inclusive para funcionários do Resgate.

Ainda de acordo com Paulo, Carlos possui família em Balneário e inclusive os parentes dele já tiraram ele das ruas, mas ele sempre acaba retornando. caso já foi repassado até mesmo para o Ministério Público.

“Ele já foi encaminhado à Casa de Passagem (espécie de albergue para os andarilhos) 16 vezes, mas ele não segue as regras e pede para sair. Já pedimos para ele ser internado (ele é alcoolatra e fumante), mas ele não quer sair das ruas. Ele gosta dessa vida que ele leva e não conseguiria viver em uma casa normal. Não podemos afirmar que ele xingou o jovem, mas se ele está dormindo na frente de uma casa e o dono da residência pede para ele sair ele costuma xingar a pessoa... então pode ser que o jovem pediu para ele sair e os dois se desentenderam”, explica.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Andarilho é agredido por jovem em Balneário

Um morador de rua de 75 anos foi agredido na noite de domingo (14), na Rua Donaciano dos Santos, no Bairro da Barra, em Balneário Camboriú. Para a Polícia Militar, Carlos Alberto da Silva Melo, conhecido como ‘Português’, se fez de vítima, mas o Resgate Social acredita que ele pode ter provocado o agressor, um jovem de 23 anos.

Segundo informações da Polícia Militar, Carlos Alberto informou que estava dormindo em frente a um bar e foi acordado com chutes pelo jovem, supostamente sem nenhum motivo. Os dois não se conheciam.

Populares que presenciaram a cena defenderam o mendigo e seguraram o agressor até a chegada da PM. O jovem confessou o crime e disse que os dois haviam se desentendido, e por isso ele agrediu o idoso. As testemunhas negaram o fato, e disseram que foram defender Carlos porque não havia motivos para ele ter sido agredido. O mendigo disse que estava sentindo dores nas costas, mas que estava bem.

O que diz o Resgate Social

Carlos é velho conhecido do Resgate Social, e está nas ruas de Balneário Camboriú há pelo menos sete anos. O diretor do departamento, Paulo Roberto de Souza, conta que o idoso costuma xingar e fala muitas palavras de baixo calão, inclusive para funcionários do Resgate.

Ainda de acordo com Paulo, Carlos possui família em Balneário e inclusive os parentes dele já tiraram ele das ruas, mas ele sempre acaba retornando. caso já foi repassado até mesmo para o Ministério Público.

“Ele já foi encaminhado à Casa de Passagem (espécie de albergue para os andarilhos) 16 vezes, mas ele não segue as regras e pede para sair. Já pedimos para ele ser internado (ele é alcoolatra e fumante), mas ele não quer sair das ruas. Ele gosta dessa vida que ele leva e não conseguiria viver em uma casa normal. Não podemos afirmar que ele xingou o jovem, mas se ele está dormindo na frente de uma casa e o dono da residência pede para ele sair ele costuma xingar a pessoa... então pode ser que o jovem pediu para ele sair e os dois se desentenderam”, explica.

Publicidade

Publicidade