Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

PM desmente boato de suposto psicopata na cidade

Quarta, 10/8/2016 8:44.

O Página 3 recebeu uma mensagem na terça-feira (9), informando que um suposto psicopata estava invadindo escolas para tentar matar crianças e professores. A Polícia Militar desmentiu o boato.

A mensagem falsa era atribuída a funcionários da Secretaria da Educação, que diziam já ter sido alertados por policiais militares. O comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Balneário, Evaldo Hoffmann, explica que não há registros dessa ocorrência em Santa Catarina. “Pode até ter acontecido, mas não no nosso Estado”, acrescenta.

Confira a nota que a PM divulgou:

“Esse fato não é verídico. A Polícia Militar não registrou nenhum caso em Santa Catarina sobre esse caso e não emitiu nenhum alerta sobre isso. Se trata de mais um boato viral. Tranquilize-se”.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Educação

São rodas de conversa e palestras em toda a rede municipal


Cidade

Só a MSC tem 17 escalas programadas para o Atracadouro Tedesco


Educação

Das 21.000 vagas eliminadas pelo governo, 65% foram na educação.


Policia

Em Balneário Camboriú buscas foram na zona norte 


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

PM desmente boato de suposto psicopata na cidade

Quarta, 10/8/2016 8:44.

O Página 3 recebeu uma mensagem na terça-feira (9), informando que um suposto psicopata estava invadindo escolas para tentar matar crianças e professores. A Polícia Militar desmentiu o boato.

A mensagem falsa era atribuída a funcionários da Secretaria da Educação, que diziam já ter sido alertados por policiais militares. O comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Balneário, Evaldo Hoffmann, explica que não há registros dessa ocorrência em Santa Catarina. “Pode até ter acontecido, mas não no nosso Estado”, acrescenta.

Confira a nota que a PM divulgou:

“Esse fato não é verídico. A Polícia Militar não registrou nenhum caso em Santa Catarina sobre esse caso e não emitiu nenhum alerta sobre isso. Se trata de mais um boato viral. Tranquilize-se”.

Publicidade

Publicidade