Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Prefeitura volta a comprar de empresa acusada de corrupção

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Gaeco
O Gaeco monitorou encontros entre Elton Garcia, à esquerda na foto e o diretor da PLM, aqui deixando a sede da secretaria de obras

Sexta, 15/4/2016 14:40.

A prefeitura de Balneário Camboriú voltou a comprar asfalto da PLM Construções e Comércio Ltda., uma das principais acusadas de envolvimento nos episódios apurados pela Operação Trato Feito, que desmantelou uma organização criminosa atuando junto ao governo Edson Piriquito.

O diretor da PLM, Lauro Stefani, foi preso na Trato Feito e posteriormente liberado. Os investigadores do Gaeco apuraram favorecimento à empresa e flagraram diversos encontros entre Lauro Stefani e o ex-secretário de obras Elton Garcia.

Nesses encontros, segundo a acusação, Stefani pagava propina ao ex-secretário.

Na denúncia, escreveu o Ministério Público: “As investigações demonstraram claramente o pagamento e recebimento de propinas relacionadas a essa contraprestação comercial e a atenção diferenciada dada pelo secretário Elton Garcia e a sua equipe da secretaria de obras, notadamemente pelo subordinado José Carlos Magalhães, para as agilizações das ordens de compras/serviços (AF) e as respectivas liberações de pagamentos, além da disponibilização, muitas vezes, de máquinas e operadores públicos municipais para obras de responsabilidade da empresa.

É bizarro que uma empresa acusada de pagar propinas volte a fornecer ao município em ano eleitoral, porém, tecnicamente a PLM pode fornecer já que até agora não houve julgamento das denúncias.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade