Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Mulher é presa por racismo e agressão em Balneário Camboriú

Quarta, 13/4/2016 10:33.

Uma mulher foi presa por racismo e agressão na noite de terça-feira (12), em Balneário Camboriú. Inicialmente ela estava brigando com outra mulher, no Fort Atacadista, que fica na Rua Acre, no Bairro dos Estados, mas acabou agredindo funcionários do supermercado.

Segundo informações da Polícia Militar, haviam duas mulheres discutindo dentro do estabelecimento, pois uma delas, C. de M. H., 21 anos, esbarrou no carrinho de supermercado de um casal e começou a xingá-los. Um funcionário se aproximou da confusão para tentar apaziguar a situação e foi ofendido pela cliente.

Ela o xingou com palavras de baixo calão, proferindo inclusive xingamentos racistas. Outra funcionária que estava perto da confusão também tentou acalmar a situação, porém foi agredida pela mulher com tapas e unhadas.

A agressora foi detida por injúria racial, lesão corporal leve e racismo/discriminação/preconceito.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Negócios

Empresa planeja outros dois grandes investimentos na cidade


Geral

Desde o tempo da Casan instalações estavam irregulares 


Cidade

Alerta com tom de ultimato a Fabrício Oliveira


Cidade

Plano é ampliar melhorias para as demais agrestes até 2020


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Mulher é presa por racismo e agressão em Balneário Camboriú

Uma mulher foi presa por racismo e agressão na noite de terça-feira (12), em Balneário Camboriú. Inicialmente ela estava brigando com outra mulher, no Fort Atacadista, que fica na Rua Acre, no Bairro dos Estados, mas acabou agredindo funcionários do supermercado.

Segundo informações da Polícia Militar, haviam duas mulheres discutindo dentro do estabelecimento, pois uma delas, C. de M. H., 21 anos, esbarrou no carrinho de supermercado de um casal e começou a xingá-los. Um funcionário se aproximou da confusão para tentar apaziguar a situação e foi ofendido pela cliente.

Ela o xingou com palavras de baixo calão, proferindo inclusive xingamentos racistas. Outra funcionária que estava perto da confusão também tentou acalmar a situação, porém foi agredida pela mulher com tapas e unhadas.

A agressora foi detida por injúria racial, lesão corporal leve e racismo/discriminação/preconceito.

Publicidade

Publicidade