Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Preso homem de comandar o Primeiro Grupo Catarinense (PGC)
Divulgação

Segunda, 1/10/2012 9:37.

A Polícia Federal divulgou na sexta-feira (28), a prisão do último foragido de uma organização criminosa, que movimentava, por mês, mais de 300kg de cocaína e crack para os Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

 

A prisão foi feita por policiais da Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai (SENAD/PY), na Operação Gato Preto, deflagrada no ano passado em conjunto com a Polícia Federal de Itajaí/SC. Nela, foram presas mais de 10 pessoas e foram apreendidos 100 kg de entorpecentes.

 

De acordo com o Delegado Chefe da Polícia Federal de Itajaí, Luciano Eduardo Raizer, a droga era trazida do Paraguai.

 

A operação foi realizada para combater o tráfico internacional e após troca de informações com os policiais da SENAD/PY, o último traficante foragido foi localizado em uma residência em Ciudad Del Este, Paraguai. Osmar de Souza Júnior, 26 anos é acusado de comandar o Primeiro Grupo Catarinense (PGC), nome da organização criminosa. Na operação mais três pessoas foram presas, sendo um casal paraguaio e um brasileiro, que não tiveram os nomes divulgados.

 

Prisão

 

Osmar de Souza Júnior possui dois mandados de prisão preventiva por tráfico de drogas, expedidos pela Justiça brasileira.

 

De acordo com a Polícia Federal, ele estava há pelo menos três anos radicado na Bolívia e era o principal acusado de comandar o Primeiro Grupo Catarinense (PGC) e movimentar, por mês, mais de 300kg de entorpecentes.

 

Na última quarta-feira (26) ele foi surpreendido por policiais paraguaios em uma residência localizada no Bairro Kaaguyrory, em Ciudad Del Este, no Paraguai. No momento da prisão, uma caminhonete com um casal paraguaio e um brasileiro, chegava à residência.

 

A polícia realizou buscas no interior do veículo e em um fundo falso foi encontrado cerca de 32kg de drogas. Os quatro envolvidos foram detidos e os brasileiros foram expulsos do Paraguai. Osmar de Souza Júnior cumpre pena em uma penitenciária em Foz do Iguaçu.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Preso homem de comandar o Primeiro Grupo Catarinense (PGC)

Divulgação

Publicidade

Segunda, 1/10/2012 9:37.

A Polícia Federal divulgou na sexta-feira (28), a prisão do último foragido de uma organização criminosa, que movimentava, por mês, mais de 300kg de cocaína e crack para os Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

 

A prisão foi feita por policiais da Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai (SENAD/PY), na Operação Gato Preto, deflagrada no ano passado em conjunto com a Polícia Federal de Itajaí/SC. Nela, foram presas mais de 10 pessoas e foram apreendidos 100 kg de entorpecentes.

 

De acordo com o Delegado Chefe da Polícia Federal de Itajaí, Luciano Eduardo Raizer, a droga era trazida do Paraguai.

 

A operação foi realizada para combater o tráfico internacional e após troca de informações com os policiais da SENAD/PY, o último traficante foragido foi localizado em uma residência em Ciudad Del Este, Paraguai. Osmar de Souza Júnior, 26 anos é acusado de comandar o Primeiro Grupo Catarinense (PGC), nome da organização criminosa. Na operação mais três pessoas foram presas, sendo um casal paraguaio e um brasileiro, que não tiveram os nomes divulgados.

 

Prisão

 

Osmar de Souza Júnior possui dois mandados de prisão preventiva por tráfico de drogas, expedidos pela Justiça brasileira.

 

De acordo com a Polícia Federal, ele estava há pelo menos três anos radicado na Bolívia e era o principal acusado de comandar o Primeiro Grupo Catarinense (PGC) e movimentar, por mês, mais de 300kg de entorpecentes.

 

Na última quarta-feira (26) ele foi surpreendido por policiais paraguaios em uma residência localizada no Bairro Kaaguyrory, em Ciudad Del Este, no Paraguai. No momento da prisão, uma caminhonete com um casal paraguaio e um brasileiro, chegava à residência.

 

A polícia realizou buscas no interior do veículo e em um fundo falso foi encontrado cerca de 32kg de drogas. Os quatro envolvidos foram detidos e os brasileiros foram expulsos do Paraguai. Osmar de Souza Júnior cumpre pena em uma penitenciária em Foz do Iguaçu.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade