Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Opinião
Artigo: Uma história de amor pela educação, por Leandro Rodrigues da Silva

Segunda, 21/5/2018 14:33.
Jeferson Baldo
Foto registrada durante ato de criação do Campus da Udesc, em 20 de Maio de 2010. Pavan recebendo o agradecimento e cumprimentos do presidente do Movup, Helvion Ribeiro, pela efetivação do ato.

Publicidade

PorLeandro Rodrigues da Silva

Ontem, dia 20 de Maio, a Udesc Balneário Camboriú comemorou os oito anos de criação de seu Campus – o Centro de Educação Superior da Foz do Itajaí (Cesfi). Numa manhã fria de 2010, no dia em que se celebravam os 45 anos da Universidade, o então governador Leonel Pavan assinou na Rua 3020 o ato que efetivou uma das principais conquistas de seu mandato a favor da cidade que o projetou politicamente. Diz o poeta que recordar é viver. E é recordando com crença na vida, na fé e na esperança de sua plena recuperação, que escrevo estas palavras em tom de recordação e gratidão.

A contribuição de Pavan como homem público para o turismo é inegável, em todos os níveis possíveis. Nos mandatos exercidos no Executivo e Legislativo, sempre conquistou avanços importantes para o setor, construindo uma liderança de referência nacional junto ao trade. Mas ouso afirmar que nosso ex-prefeito fez tanto quanto pela educação pública. E faço questão de dizer resumidamente o por que.

Estas afirmações tem como base a premissa de que sua vida pública não foi interrompida. Leonel Pavan é deputado, tem diversos projetos e proposições em trâmite/andamento, e ainda veremos em 2018 muita colheita de tudo aquilo que plantou neste mandato. Sentenciar tamanha brutalidade com os sonhos de um homem com 63 anos sem que saia da UTI e tenha um diagnóstico preciso é algo inaceitável, tendo em vista sua reconhecida importância para o desenvolvimento não só de Balneário Camboriá, mas de toda a região. Pavan está vivo, permanece em estado grave sim, mas com certeza vai sair desta ainda mais forte, pelo trabalho dos médicos, pelas graças de Deus e com esta força inesgotável de superação, que é sua marca.

Esta mesma força - que nunca sucumbiu - permitiu a Pavan, como prefeito, quadruplicar a estrutura dos centros de educação infantil e de escolas. Construiu também a primeira escola de ensino integral da cidade, que infelizmente após quase 30 anos continua sendo a única. Viabilizou a instalação do campus universitário da Univali, comprou a briga pela nova estrutura do Colégio João Goulart. Criou projetos como o Oficinas; o uniforme e material escolar completos para todos os estudantes, e o Leite Amigo Pão, que ajudou muitas famílias – como a minha.

Na Câmara Federal e no Senado, defendeu a criação da Universidade Federal do Oeste Catarinense, hoje uma realidade. Em seu período como vice-governador, articulou a reforma de todas as escolas estaduais sediadas em Balneário Camboriú, deixando a ampla maioria inclusive com quadras de esportes. Já como governador, deu início à elaboração do projeto arquitetônico para a escola estadual do Bairro das Nações e transformou a extensão universitária da Udesc em um campus autônomo, com grande possibilidade de futura expansão. Para tanto, ampliou o orçamento da Universidade, o que permitiu avanços em todos os seus campi, beneficiando estudantes em todas as regiões do estado.

Um fato curioso, sobre este momento de 2010, que pode ser confirmado pelo Dr. Helvion Ribeiro e pela professora Maria Ester Menegasso: não havia recursos para dois novos campi, e a região de Joaçaba (meio-oeste) também pleiteava a instalação de ensino superior público e gratuito. Naquela oportunidade, como sempre, Pavan não titubeou. Teve perdas políticas e suportou alguns desaforos pela decisão, mas defendeu o interesse de sua terra e de sua gente, e hoje a Udesc está consolidada em Balneário Camboriú, um orgulho de todos nós.

Mais recentemente, acompanhou e fiscalizou a conclusão da obra da Escola Estadual Prefeito Higino Pio, e em paralelo, propôs, defendeu e conquistou junto a Secretaria Estadual de Educação a instalação do curso técnico de turismo e hospedagem naquela instituição, para formar mão de obra qualificada frente a perspectiva de crescimento das oportunidades com a futura conclusão do Centro de Eventos.

Teria muito mais a falar e relatar. Mas neste momento, foco nas medidas estruturantes para a educação e principalmente no apoio a Udesc, processo que acompanhei de perto. Pavan foi um governador que atendia telefones dos líderes do Movup e principalmente dos estudantes, reclamando, questionando, cobrando dele atitude firme que garantisse a outras gerações o acesso a universidade pública. Atendeu-nos inúmeras vezes em seu gabinete, e embora tivéssemos como nossos adversários os técnicos da diretoria do tesouro da Secretaria da Fazenda, sempre deixou claro que o Campus seria criado. “Ainda sou do tempo do fio do bigode”, justificava.

Esta mensagem não objetiva promover o saudosismo. Pelo contrário, busca reconhecer o trabalho de alguém que quando pode, fez a diferença. Muitos sempre lembram dos defeitos, mas eu me apego nas inúmeras virtudes. Pavan toma decisões! Enfrenta interesses e por isto, muitas vezes, desagradou a alguns, mas sempre construiu pensando no melhor para todos. Tratou a educação pública como prioridade na prática, o que pode ser evidenciado pelo seu extenso legado - que ainda não terminou. Pavan tem muito a fazer e realizar, pelo seu trabalho e pelo prestígio estadual e nacional que vai continuar sendo utilizado a favor de Balneário Camboriú.

Por fim, lembro que neste ano forma-se a primeira turma do curso noturno de Administração Pública da Udesc, reaberto em 2013 após intensa luta que muito além de seu apoio, teve como base as garantias firmadas por ele como governador e que nos deram respaldo legal num memorável processo de construção coletiva liderado pela sociedade. Não tenho dúvidas de que o deputado Pavan estará (como sempre esteve), presente na formatura, parabenizando as famílias e celebrando a vitória de cada estudante, bem como, os frutos de seu trabalho e esforço. Nos encontraremos lá, onde muitos, assim como eu, poderão lhe dar um forte abraço de alívio, alegria e entusiasmo. Força Pavan.

* Administrador Leandro Rodrigues da Silva, ex-presidente do Centro Acadêmico de Administração Pública da Udesc Balneário Camboriú.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Jeferson Baldo
Foto registrada durante ato de criação do Campus da Udesc, em 20 de Maio de 2010. Pavan recebendo o agradecimento e cumprimentos do presidente do Movup, Helvion Ribeiro, pela efetivação do ato.
Foto registrada durante ato de criação do Campus da Udesc, em 20 de Maio de 2010. Pavan recebendo o agradecimento e cumprimentos do presidente do Movup, Helvion Ribeiro, pela efetivação do ato.

Artigo: Uma história de amor pela educação, por Leandro Rodrigues da Silva

Publicidade

Segunda, 21/5/2018 14:33.

PorLeandro Rodrigues da Silva

Ontem, dia 20 de Maio, a Udesc Balneário Camboriú comemorou os oito anos de criação de seu Campus – o Centro de Educação Superior da Foz do Itajaí (Cesfi). Numa manhã fria de 2010, no dia em que se celebravam os 45 anos da Universidade, o então governador Leonel Pavan assinou na Rua 3020 o ato que efetivou uma das principais conquistas de seu mandato a favor da cidade que o projetou politicamente. Diz o poeta que recordar é viver. E é recordando com crença na vida, na fé e na esperança de sua plena recuperação, que escrevo estas palavras em tom de recordação e gratidão.

A contribuição de Pavan como homem público para o turismo é inegável, em todos os níveis possíveis. Nos mandatos exercidos no Executivo e Legislativo, sempre conquistou avanços importantes para o setor, construindo uma liderança de referência nacional junto ao trade. Mas ouso afirmar que nosso ex-prefeito fez tanto quanto pela educação pública. E faço questão de dizer resumidamente o por que.

Estas afirmações tem como base a premissa de que sua vida pública não foi interrompida. Leonel Pavan é deputado, tem diversos projetos e proposições em trâmite/andamento, e ainda veremos em 2018 muita colheita de tudo aquilo que plantou neste mandato. Sentenciar tamanha brutalidade com os sonhos de um homem com 63 anos sem que saia da UTI e tenha um diagnóstico preciso é algo inaceitável, tendo em vista sua reconhecida importância para o desenvolvimento não só de Balneário Camboriá, mas de toda a região. Pavan está vivo, permanece em estado grave sim, mas com certeza vai sair desta ainda mais forte, pelo trabalho dos médicos, pelas graças de Deus e com esta força inesgotável de superação, que é sua marca.

Esta mesma força - que nunca sucumbiu - permitiu a Pavan, como prefeito, quadruplicar a estrutura dos centros de educação infantil e de escolas. Construiu também a primeira escola de ensino integral da cidade, que infelizmente após quase 30 anos continua sendo a única. Viabilizou a instalação do campus universitário da Univali, comprou a briga pela nova estrutura do Colégio João Goulart. Criou projetos como o Oficinas; o uniforme e material escolar completos para todos os estudantes, e o Leite Amigo Pão, que ajudou muitas famílias – como a minha.

Na Câmara Federal e no Senado, defendeu a criação da Universidade Federal do Oeste Catarinense, hoje uma realidade. Em seu período como vice-governador, articulou a reforma de todas as escolas estaduais sediadas em Balneário Camboriú, deixando a ampla maioria inclusive com quadras de esportes. Já como governador, deu início à elaboração do projeto arquitetônico para a escola estadual do Bairro das Nações e transformou a extensão universitária da Udesc em um campus autônomo, com grande possibilidade de futura expansão. Para tanto, ampliou o orçamento da Universidade, o que permitiu avanços em todos os seus campi, beneficiando estudantes em todas as regiões do estado.

Um fato curioso, sobre este momento de 2010, que pode ser confirmado pelo Dr. Helvion Ribeiro e pela professora Maria Ester Menegasso: não havia recursos para dois novos campi, e a região de Joaçaba (meio-oeste) também pleiteava a instalação de ensino superior público e gratuito. Naquela oportunidade, como sempre, Pavan não titubeou. Teve perdas políticas e suportou alguns desaforos pela decisão, mas defendeu o interesse de sua terra e de sua gente, e hoje a Udesc está consolidada em Balneário Camboriú, um orgulho de todos nós.

Mais recentemente, acompanhou e fiscalizou a conclusão da obra da Escola Estadual Prefeito Higino Pio, e em paralelo, propôs, defendeu e conquistou junto a Secretaria Estadual de Educação a instalação do curso técnico de turismo e hospedagem naquela instituição, para formar mão de obra qualificada frente a perspectiva de crescimento das oportunidades com a futura conclusão do Centro de Eventos.

Teria muito mais a falar e relatar. Mas neste momento, foco nas medidas estruturantes para a educação e principalmente no apoio a Udesc, processo que acompanhei de perto. Pavan foi um governador que atendia telefones dos líderes do Movup e principalmente dos estudantes, reclamando, questionando, cobrando dele atitude firme que garantisse a outras gerações o acesso a universidade pública. Atendeu-nos inúmeras vezes em seu gabinete, e embora tivéssemos como nossos adversários os técnicos da diretoria do tesouro da Secretaria da Fazenda, sempre deixou claro que o Campus seria criado. “Ainda sou do tempo do fio do bigode”, justificava.

Esta mensagem não objetiva promover o saudosismo. Pelo contrário, busca reconhecer o trabalho de alguém que quando pode, fez a diferença. Muitos sempre lembram dos defeitos, mas eu me apego nas inúmeras virtudes. Pavan toma decisões! Enfrenta interesses e por isto, muitas vezes, desagradou a alguns, mas sempre construiu pensando no melhor para todos. Tratou a educação pública como prioridade na prática, o que pode ser evidenciado pelo seu extenso legado - que ainda não terminou. Pavan tem muito a fazer e realizar, pelo seu trabalho e pelo prestígio estadual e nacional que vai continuar sendo utilizado a favor de Balneário Camboriú.

Por fim, lembro que neste ano forma-se a primeira turma do curso noturno de Administração Pública da Udesc, reaberto em 2013 após intensa luta que muito além de seu apoio, teve como base as garantias firmadas por ele como governador e que nos deram respaldo legal num memorável processo de construção coletiva liderado pela sociedade. Não tenho dúvidas de que o deputado Pavan estará (como sempre esteve), presente na formatura, parabenizando as famílias e celebrando a vitória de cada estudante, bem como, os frutos de seu trabalho e esforço. Nos encontraremos lá, onde muitos, assim como eu, poderão lhe dar um forte abraço de alívio, alegria e entusiasmo. Força Pavan.

* Administrador Leandro Rodrigues da Silva, ex-presidente do Centro Acadêmico de Administração Pública da Udesc Balneário Camboriú.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade