Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Opinião
Expectativa é saber para onde vai o PSDB de Balneário Camboriú

Junior Pavan foi convidado e poderá concorrer a deputado federal

Segunda, 23/7/2018 14:51.

Publicidade

(Waldemar Cezar Neto/JP3) - De hoje até 15 de agosto os partidos políticos terão que definir seus candidatos e em Balneário Camboriú o grupo de Leonel Pavan, que governou a cidade durante longo período, continua em silêncio.

Pavan -que ficou doente e teve uma recuperação espantosa- provavelmente está esperando o tipo de acordo que seja mais vantajoso para ele e seu grupo na articulação estadual.

Vários candidatos a governador e senador gostariam de ter um palanque tucano em Balneário Camboriú, mas isso passa por negociação que pode incluir, dentre outras exigências, uma vaga para o próprio Pavan como suplente ou até titular ao Senado.

Comentam nos círculos políticos que o candidato local a deputado estadual pode ser Leonel Jr. e a federal Aldemar “Bola” Pereira.

Na noite desta segunda-feira JUnior disse ao Página 3 que foi convidado a federal pela Executiva Estadual do PSDB, mas ainda não decidiu. Ele está viajando, chegará hoje e então encaminhará o assunto.

Os tucanos têm a seu favor a torcida de alguns outros partidos porque quanto mais candidatos locais melhor quando levado em conta que 2018 pode ser apenas um aquecimento para a eleição que interessa mesmo à cidade, a municipal de 2020.

Lançar vários candidatos tende a enfraquecer Edson Piriquito em decorrência da divisão dos votos e se ele for mal agora fica menos cacifado para tentar retornar à prefeitura.

O próprio Piriquito anda quieto, nas especulações desses dias seu nome foi citado até em chapa ao Senado.

De concreto são candidatos Carlos Humberto, Ary Souza e Meirinho a estadual, além de Piruka e Lucas Gotardo a federal.

Outros devem surgir, mas salvo melhor leitura sem o peso das candidaturas colocadas e do PSDB ou do PMDB.

O PSDB faz convenção dentro de seis dias e o PMDB só em 4 de agosto, mas os registros de candidaturas se estendem até 15 de agosto, portanto antes desta data ninguém terá certeza de nada.

A política na cidade vive tempos estranhos, antigamente uma pré-candidatura era anunciada com meses de antecedência e agora -talvez porque ninguém aguente ouvir falar em políticos- as definições ficam para a reta final.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Expectativa é saber para onde vai o PSDB de Balneário Camboriú

Junior Pavan foi convidado e poderá concorrer a deputado federal

Publicidade

Segunda, 23/7/2018 14:51.

(Waldemar Cezar Neto/JP3) - De hoje até 15 de agosto os partidos políticos terão que definir seus candidatos e em Balneário Camboriú o grupo de Leonel Pavan, que governou a cidade durante longo período, continua em silêncio.

Pavan -que ficou doente e teve uma recuperação espantosa- provavelmente está esperando o tipo de acordo que seja mais vantajoso para ele e seu grupo na articulação estadual.

Vários candidatos a governador e senador gostariam de ter um palanque tucano em Balneário Camboriú, mas isso passa por negociação que pode incluir, dentre outras exigências, uma vaga para o próprio Pavan como suplente ou até titular ao Senado.

Comentam nos círculos políticos que o candidato local a deputado estadual pode ser Leonel Jr. e a federal Aldemar “Bola” Pereira.

Na noite desta segunda-feira JUnior disse ao Página 3 que foi convidado a federal pela Executiva Estadual do PSDB, mas ainda não decidiu. Ele está viajando, chegará hoje e então encaminhará o assunto.

Os tucanos têm a seu favor a torcida de alguns outros partidos porque quanto mais candidatos locais melhor quando levado em conta que 2018 pode ser apenas um aquecimento para a eleição que interessa mesmo à cidade, a municipal de 2020.

Lançar vários candidatos tende a enfraquecer Edson Piriquito em decorrência da divisão dos votos e se ele for mal agora fica menos cacifado para tentar retornar à prefeitura.

O próprio Piriquito anda quieto, nas especulações desses dias seu nome foi citado até em chapa ao Senado.

De concreto são candidatos Carlos Humberto, Ary Souza e Meirinho a estadual, além de Piruka e Lucas Gotardo a federal.

Outros devem surgir, mas salvo melhor leitura sem o peso das candidaturas colocadas e do PSDB ou do PMDB.

O PSDB faz convenção dentro de seis dias e o PMDB só em 4 de agosto, mas os registros de candidaturas se estendem até 15 de agosto, portanto antes desta data ninguém terá certeza de nada.

A política na cidade vive tempos estranhos, antigamente uma pré-candidatura era anunciada com meses de antecedência e agora -talvez porque ninguém aguente ouvir falar em políticos- as definições ficam para a reta final.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade