Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Obituário
Ademir Formigoni Júnior, vítima de explosão em Balneário Camboriú, faleceu

Segunda, 25/11/2019 9:29.

Publicidade

O morador de Balneário Camboriú Ademir Formigoni Júnior, 37 anos, faleceu na noite de ontem (24) após passar um mês internado. Ele foi uma das vítimas da explosão ocorrida no condomínio Garden Village, na Rua Israel, no Bairro das Nações, ocorrida em 24 de outubro.

Ademir estave internado no Hospital da Unimed, mas foi encaminhado para um centro de referência em São Paulo. Por conta do incêndio decorrente da explosão o sistema respiratório do empresário foi bastante atingido.

A família fez uma "vaquinha" online e chegou a arrecadar R$ 240 mil. Ademir teve 70% do corpo queimado e não resitiu.

Segundo informações, o empresário teria sentido um cheiro forte de gás e alertou a esposa, que é médica e trabalha no Hospital Marieta Konder Bornhausen, que eles deveriam sair de casa. No momento em que ele abriu a porta, a iluminação automática do corredor do prédio provocou a explosão.

Ainda não há informações sobre velório e sepultamento. Assim que for divulgado pela família essa matéria será atualizada.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Ademir Formigoni Júnior, vítima de explosão em Balneário Camboriú, faleceu

Publicidade

Segunda, 25/11/2019 9:29.

O morador de Balneário Camboriú Ademir Formigoni Júnior, 37 anos, faleceu na noite de ontem (24) após passar um mês internado. Ele foi uma das vítimas da explosão ocorrida no condomínio Garden Village, na Rua Israel, no Bairro das Nações, ocorrida em 24 de outubro.

Ademir estave internado no Hospital da Unimed, mas foi encaminhado para um centro de referência em São Paulo. Por conta do incêndio decorrente da explosão o sistema respiratório do empresário foi bastante atingido.

A família fez uma "vaquinha" online e chegou a arrecadar R$ 240 mil. Ademir teve 70% do corpo queimado e não resitiu.

Segundo informações, o empresário teria sentido um cheiro forte de gás e alertou a esposa, que é médica e trabalha no Hospital Marieta Konder Bornhausen, que eles deveriam sair de casa. No momento em que ele abriu a porta, a iluminação automática do corredor do prédio provocou a explosão.

Ainda não há informações sobre velório e sepultamento. Assim que for divulgado pela família essa matéria será atualizada.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade