Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Programa ligado à ONU busca negócios em Floripa e mais 5 cidades do Brasil

Quarta, 17/4/2019 4:43.

As cidades de São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Manaus e Florianópolis estão participando da terceira edição do programa Accelerate2030, que visa apoiar e expandir globalmente negócios que estejam alinhados a um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

O Accelerate2030 -lançado pela PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) e pela rede de empreendedores Impact Hub- fica com as inscrições abertas até 30 de abril no site https://brazil.accelerate2030.net/ 

A ideia é encontrar ações inovadores e sustentáveis, que já estejam em prática. Na etapa nacional, a expectativa é que 30 negócios sejam escolhidos e que, após passarem por um programa de capitação, três sejam indicados para a fase mundial.

Segundo o coordenador do programa no Brasil e cofundador do Impact Hub no país, André Maciel, os empreendedores precisam "mais do que um ecossistema favorável" para desenvolver mais.

"Necessitam de impulso e acesso a redes específicas de suporte em sua jornada para crescer em nível global", disse Maciel.

Além do Brasil, outros 15 países participam do programa. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Programa ligado à ONU busca negócios em Floripa e mais 5 cidades do Brasil

Publicidade

Quarta, 17/4/2019 4:43.

As cidades de São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Manaus e Florianópolis estão participando da terceira edição do programa Accelerate2030, que visa apoiar e expandir globalmente negócios que estejam alinhados a um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

O Accelerate2030 -lançado pela PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) e pela rede de empreendedores Impact Hub- fica com as inscrições abertas até 30 de abril no site https://brazil.accelerate2030.net/ 

A ideia é encontrar ações inovadores e sustentáveis, que já estejam em prática. Na etapa nacional, a expectativa é que 30 negócios sejam escolhidos e que, após passarem por um programa de capitação, três sejam indicados para a fase mundial.

Segundo o coordenador do programa no Brasil e cofundador do Impact Hub no país, André Maciel, os empreendedores precisam "mais do que um ecossistema favorável" para desenvolver mais.

"Necessitam de impulso e acesso a redes específicas de suporte em sua jornada para crescer em nível global", disse Maciel.

Além do Brasil, outros 15 países participam do programa. 

Publicidade

Publicidade