Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Negócios
Itaú entra no mercado de maquininhas para pequenos negócios

Terça, 17/7/2018 12:45.
Divulgação.

Publicidade

TÁSSIA KASTNER
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Maior banco privado do país, o Itaú vai começar a oferecer maquininhas de cartões para autônomos, microempreendedores e pequenas empresas sob a marca Credicard Pop.

Com isso, o Itaú passa a concorrer com empresas como a PagSeguro, do UOL, e com maquininhas de grandes companhias que já atuam nesse segmento.

O Itaú até então operava no segmento de maquininhas apenas com a marca Rede.

Marcos Magalhães, diretor-executivo do Itaú, afirma que o banco espera vender de 100 mil a 150 mil maquininhas nos próximos meses. A expectativa é capturar R$ 1 bilhão em operações.

O aparelho mais simples será vendido em 12 parcelas de R$ 29,90. Outra maquininha, um pouco mais robusta, será colocada no mercado em um próximo momento, ainda sem preço.

O grande diferencial da maquininha do Itaú é que as vendas a crédito serão pagas ao lojista em dois dias. No mercado, o prazo usual de pagamento é de 30 dias –para receber antes é necessário solicitar a antecipação de recebíveis, com custo extra.

Para fazer o pagamento em prazo mais curto na nova maquininha, a Credicard embutiu os juros da linha de antecipação de recebíveis no valor que será pago ao cliente.

O lojista, porém, não terá a opção de não antecipar o pagamento. Por isso, Magalhães considera que o produto não atenderá a todos os clientes.
"Tem gente que não quer trabalhar com fluxo antecipado", afirma.

O executivo vê espaço de crescimento sem canibalizar concorrentes. Segundo ele, apenas 20% do mercado de autônomos e pequenos empreendedores está atendido por maquininhas de cartão atualmente. O total desse mercado é estimado pelo banco em R$ 350 bilhões.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação.

Itaú entra no mercado de maquininhas para pequenos negócios

Publicidade

Terça, 17/7/2018 12:45.

TÁSSIA KASTNER
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Maior banco privado do país, o Itaú vai começar a oferecer maquininhas de cartões para autônomos, microempreendedores e pequenas empresas sob a marca Credicard Pop.

Com isso, o Itaú passa a concorrer com empresas como a PagSeguro, do UOL, e com maquininhas de grandes companhias que já atuam nesse segmento.

O Itaú até então operava no segmento de maquininhas apenas com a marca Rede.

Marcos Magalhães, diretor-executivo do Itaú, afirma que o banco espera vender de 100 mil a 150 mil maquininhas nos próximos meses. A expectativa é capturar R$ 1 bilhão em operações.

O aparelho mais simples será vendido em 12 parcelas de R$ 29,90. Outra maquininha, um pouco mais robusta, será colocada no mercado em um próximo momento, ainda sem preço.

O grande diferencial da maquininha do Itaú é que as vendas a crédito serão pagas ao lojista em dois dias. No mercado, o prazo usual de pagamento é de 30 dias –para receber antes é necessário solicitar a antecipação de recebíveis, com custo extra.

Para fazer o pagamento em prazo mais curto na nova maquininha, a Credicard embutiu os juros da linha de antecipação de recebíveis no valor que será pago ao cliente.

O lojista, porém, não terá a opção de não antecipar o pagamento. Por isso, Magalhães considera que o produto não atenderá a todos os clientes.
"Tem gente que não quer trabalhar com fluxo antecipado", afirma.

O executivo vê espaço de crescimento sem canibalizar concorrentes. Segundo ele, apenas 20% do mercado de autônomos e pequenos empreendedores está atendido por maquininhas de cartão atualmente. O total desse mercado é estimado pelo banco em R$ 350 bilhões.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade