Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Negócios
Dona da Ricardo Eletro será vendida por R$ 500 milhões para fundo americano

Máquina de Vendas tem dívidas que superam R$ 1,28 bilhão

Sexta, 3/8/2018 11:04.
Divulgação.

Publicidade

JOANA CUNHA
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Máquina de Vendas, uma das maiores varejistas de eletrodomésticos do país, será vendida nos próximos dias para o fundo americano Apollo por aproximadamente R$ 500 milhões.

Conhecida como a união das bandeiras Ricardo Eletro e Insinuante, a empresa vem sofrendo dificuldades para se reerguer de uma crise que foi aprofundada pela recessão econômica nos últimos anos.

Com dívidas que superam R$ 1,28 bilhão, a empresa passa por uma reestruturação da dívida que começou em 2016, liderada pelo acionista Ricardo Nunes, fundador da Ricardo Eletro.

Como minoritário, o empresário deverá permanecer na Máquina de Vendas após a venda do controle para o Apollo mas não necessariamente na presidência.

Apesar de ter conseguido reestruturar e melhorar o perfil da dívida, o montante ainda era considerado pesado pela cúpula da empresa, no momento em que a economia não deu sinais firmes de retomada.

Nos próximos dias, a companhia deve anunciar uma recuperação extrajudicial para fechar acordo com credores em breve.

Parte da dívida será negociada diretamente com bancos, além do montante devido aos fornecedores.

Procurado, o empresário Ricardo Nunes não quis se manifestar.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação.

Dona da Ricardo Eletro será vendida por R$ 500 milhões para fundo americano

Máquina de Vendas tem dívidas que superam R$ 1,28 bilhão

Publicidade

Sexta, 3/8/2018 11:04.

JOANA CUNHA
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Máquina de Vendas, uma das maiores varejistas de eletrodomésticos do país, será vendida nos próximos dias para o fundo americano Apollo por aproximadamente R$ 500 milhões.

Conhecida como a união das bandeiras Ricardo Eletro e Insinuante, a empresa vem sofrendo dificuldades para se reerguer de uma crise que foi aprofundada pela recessão econômica nos últimos anos.

Com dívidas que superam R$ 1,28 bilhão, a empresa passa por uma reestruturação da dívida que começou em 2016, liderada pelo acionista Ricardo Nunes, fundador da Ricardo Eletro.

Como minoritário, o empresário deverá permanecer na Máquina de Vendas após a venda do controle para o Apollo mas não necessariamente na presidência.

Apesar de ter conseguido reestruturar e melhorar o perfil da dívida, o montante ainda era considerado pesado pela cúpula da empresa, no momento em que a economia não deu sinais firmes de retomada.

Nos próximos dias, a companhia deve anunciar uma recuperação extrajudicial para fechar acordo com credores em breve.

Parte da dívida será negociada diretamente com bancos, além do montante devido aos fornecedores.

Procurado, o empresário Ricardo Nunes não quis se manifestar.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade