Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Mundo
Argentina: milhares vão às ruas contra intervenção do governo em empresa

Domingo, 21/6/2020 7:36.

Publicidade

Por Eduardo Gayer

Milhares de manifestantes foram às ruas da Argentina neste sábado, 20, protestar contra a decisão do governo de Alberto Fernández de interferir na exportadora de grãos Vicentin. Em várias cidades, inclusive na capital Buenos Aires, cidadãos se manifestaram portando máscaras, para evitar a contaminação pelo novo coronavírus, e também bandeiras do país. Gritos de ordem em defesa da empresa e da propriedade privada deram o tom. A mídia argentina, contudo, não detalha quantos milhares de pessoas estiveram presentes nos atos, convocados por líderes do setor agrícola local.

Em 9 de junho, o governo argentino, por decreto, anunciou a intervenção na companhia Vicentín por 60 dias. Segundo a Casa Rosada, o objetivo é evitar a falência, mas o fato foi considerado como inconstitucional pela oposição. Fernández ainda pretende enviar projeto de lei para o Congresso visando declarar a exportadora como empresa de interesse nacional e estatizá-la em caráter definitivo. A intenção assustou líderes agrícolas da Argentina, que têm convocado protestos para evitar uma suposta escalada intervencionista no país. A postura de Fernández já incomoda o mercado.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3

Argentina: milhares vão às ruas contra intervenção do governo em empresa

Publicidade

Domingo, 21/6/2020 7:36.

Por Eduardo Gayer

Milhares de manifestantes foram às ruas da Argentina neste sábado, 20, protestar contra a decisão do governo de Alberto Fernández de interferir na exportadora de grãos Vicentin. Em várias cidades, inclusive na capital Buenos Aires, cidadãos se manifestaram portando máscaras, para evitar a contaminação pelo novo coronavírus, e também bandeiras do país. Gritos de ordem em defesa da empresa e da propriedade privada deram o tom. A mídia argentina, contudo, não detalha quantos milhares de pessoas estiveram presentes nos atos, convocados por líderes do setor agrícola local.

Em 9 de junho, o governo argentino, por decreto, anunciou a intervenção na companhia Vicentín por 60 dias. Segundo a Casa Rosada, o objetivo é evitar a falência, mas o fato foi considerado como inconstitucional pela oposição. Fernández ainda pretende enviar projeto de lei para o Congresso visando declarar a exportadora como empresa de interesse nacional e estatizá-la em caráter definitivo. A intenção assustou líderes agrícolas da Argentina, que têm convocado protestos para evitar uma suposta escalada intervencionista no país. A postura de Fernández já incomoda o mercado.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade