Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Mundo
Mundo está sofrendo de 'desordem de déficit de confiança', diz secretário-geral da ONU

Terça, 25/9/2018 10:59.
Rogerio Melo/AB/EBC
Presidente da República, Michel Temer posa para foto com o Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres

Publicidade

(FOLHAPRESS)

O mundo está sofrendo de um caso grave de "desordem de déficit de confiança", afirmou nesta terça-feira (25) o secretário-geral da ONU, António Guterres, na abertura da Assembleia Geral, em Nova York.

Ao apontar para a crescente polarização e populismo em vários países, a menor cooperação entre eles e uma "frágil" confiança nas instituições internacionais, Guterres afirmou que "os princípios democráticos estão sob um cerco".

Para Guterres, o princípio de cooperação multilateral "está sob fogo precisamente quando precisamos mais dele".

Em um momento de "ameaças existenciais maciças" às pessoas e ao planeta, "não há meio de avançar sem ser uma ação coletiva, baseada no senso comum, para o bem comum", afirmou o secretário-geral.

Líderes mundiais têm o dever de melhor o bem-estar de seus povos, mas também de "promover e apoiar um sistema multilateral reformado, revigorado e fortalecido", disse ainda.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Rogerio Melo/AB/EBC
Presidente da República, Michel Temer posa para foto com o Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres
Presidente da República, Michel Temer posa para foto com o Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres

Mundo está sofrendo de 'desordem de déficit de confiança', diz secretário-geral da ONU

Publicidade

Terça, 25/9/2018 10:59.

(FOLHAPRESS)

O mundo está sofrendo de um caso grave de "desordem de déficit de confiança", afirmou nesta terça-feira (25) o secretário-geral da ONU, António Guterres, na abertura da Assembleia Geral, em Nova York.

Ao apontar para a crescente polarização e populismo em vários países, a menor cooperação entre eles e uma "frágil" confiança nas instituições internacionais, Guterres afirmou que "os princípios democráticos estão sob um cerco".

Para Guterres, o princípio de cooperação multilateral "está sob fogo precisamente quando precisamos mais dele".

Em um momento de "ameaças existenciais maciças" às pessoas e ao planeta, "não há meio de avançar sem ser uma ação coletiva, baseada no senso comum, para o bem comum", afirmou o secretário-geral.

Líderes mundiais têm o dever de melhor o bem-estar de seus povos, mas também de "promover e apoiar um sistema multilateral reformado, revigorado e fortalecido", disse ainda.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade