Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Mundo
Mustang de cinema ressurge em Detroit após sumiço de 50 anos

Segunda, 15/1/2018 11:19.
Divulgação.

Publicidade

EDUARDO SODRÉ, ENVIADO ESPECIAL*
DETROIT, EUA (FOLHAPRESS) - Há 50 anos, o Ford Mustang tornava-se um ícone do cinema. O carro americano foi o astro das cenas de perseguição por San Francisco no filme Bullitt, com Steve McQueen (1930-1980) ao volante.

Para celebrar a data, a montadora americana lança uma série especial do esportivo e o coloca ao lado do modelo original no Salão de Detroit.

O novo Mustang Bullitt tem o mesmo tom de verde do original. A manopla do câmbio manual de seis marchas também é idêntica: branca, com grafismo em preto.

O modelo 2018 de carroceria fastback foi apresentado por Molly McQueen, neta de Steve.

O motor do Bullitt atual é o 5.0 V8 de 480 cv-20 cv a mais do que o Mustang GT que será vendido no Brasil a partir de fevereiro.

O carro original exibido em Detroit é um dos dois utilizados no filme. Após ser bastante castigado nos saltos pelas avenidas de San Francisco, o modelo quase virou sucata e desapareceu, enquanto o outro, mais inteiro, foi leiloado pela Warner e hoje pertence a um colecionador.

O mistério sobre o destino do segundo Mustang Bullit foi desvendado recentemente. Sean Kiernan, que havia herdado o carro de seu pai, entrou em contato com a Ford, que verificou ser o mesmo carro usado nas filmagens.

As marcas do tempo e do uso foram preservadas. Há amassados e pontos de ferrugem na lataria, além do interior desgastado.

O ruído do motor 6.4 V8 (cerca de 320 cv) permanece como no passado -a Ford deu uma boa revisada na máquina antes de fazer sua entrada triunfal no Cobo Center, espaço em que é realizado o Salão de Detroit.

(*O jornalista viajou a convite da Ford.)


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação.

Mustang de cinema ressurge em Detroit após sumiço de 50 anos

Publicidade

Segunda, 15/1/2018 11:19.

EDUARDO SODRÉ, ENVIADO ESPECIAL*
DETROIT, EUA (FOLHAPRESS) - Há 50 anos, o Ford Mustang tornava-se um ícone do cinema. O carro americano foi o astro das cenas de perseguição por San Francisco no filme Bullitt, com Steve McQueen (1930-1980) ao volante.

Para celebrar a data, a montadora americana lança uma série especial do esportivo e o coloca ao lado do modelo original no Salão de Detroit.

O novo Mustang Bullitt tem o mesmo tom de verde do original. A manopla do câmbio manual de seis marchas também é idêntica: branca, com grafismo em preto.

O modelo 2018 de carroceria fastback foi apresentado por Molly McQueen, neta de Steve.

O motor do Bullitt atual é o 5.0 V8 de 480 cv-20 cv a mais do que o Mustang GT que será vendido no Brasil a partir de fevereiro.

O carro original exibido em Detroit é um dos dois utilizados no filme. Após ser bastante castigado nos saltos pelas avenidas de San Francisco, o modelo quase virou sucata e desapareceu, enquanto o outro, mais inteiro, foi leiloado pela Warner e hoje pertence a um colecionador.

O mistério sobre o destino do segundo Mustang Bullit foi desvendado recentemente. Sean Kiernan, que havia herdado o carro de seu pai, entrou em contato com a Ford, que verificou ser o mesmo carro usado nas filmagens.

As marcas do tempo e do uso foram preservadas. Há amassados e pontos de ferrugem na lataria, além do interior desgastado.

O ruído do motor 6.4 V8 (cerca de 320 cv) permanece como no passado -a Ford deu uma boa revisada na máquina antes de fazer sua entrada triunfal no Cobo Center, espaço em que é realizado o Salão de Detroit.

(*O jornalista viajou a convite da Ford.)


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade