Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Justiça
Morte do engenheiro Sérgio Renato tem depoimentos marcados para dia 17

Boato de novas prisões não se confirmou

Sábado, 28/4/2018 9:29.
Arquivo Página 3.

Publicidade

O juiz Augusto Cesar Allet Aguiar, da 1ª Vara Criminal de Itajaí, marcou para o dia 17 de maio próximo a ouvida de testemunhas e acusados na morte do engenheiro Sérgio Renato Silva, ocorrida no dia 22 de fevereiro do ano passado.

Sérgio foi responsável pela aprovação de projetos de construção na prefeitura de Balneário Camboriú e a execução ocorreu quando ele investigava por contra própria a falsificação da sua assinatura em documentos na Secretaria do Planejamento.

Dois dos acusados de envolvimento estão presos, Paulo Henrique Faustino e Celso Machado. Eles serão ouvidos juntamente com diversas testemunhas.

Ontem (27), mais uma vez, a cidade foi tomada por boatos de novas prisões, mas não existe confirmação por parte da polícia.

Paulo Henrique Faustino foi acusado por um dos executores de ser o contratante do crime, mas a polícia acredita que ele seja um intermediário e que o cabeça, o mandante, ainda não esteja identificado.

A reportagem não conseguiu contato com Tiago Saramento, advogado de Faustino.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Arquivo Página 3.

Morte do engenheiro Sérgio Renato tem depoimentos marcados para dia 17

Boato de novas prisões não se confirmou

Publicidade

Sábado, 28/4/2018 9:29.

O juiz Augusto Cesar Allet Aguiar, da 1ª Vara Criminal de Itajaí, marcou para o dia 17 de maio próximo a ouvida de testemunhas e acusados na morte do engenheiro Sérgio Renato Silva, ocorrida no dia 22 de fevereiro do ano passado.

Sérgio foi responsável pela aprovação de projetos de construção na prefeitura de Balneário Camboriú e a execução ocorreu quando ele investigava por contra própria a falsificação da sua assinatura em documentos na Secretaria do Planejamento.

Dois dos acusados de envolvimento estão presos, Paulo Henrique Faustino e Celso Machado. Eles serão ouvidos juntamente com diversas testemunhas.

Ontem (27), mais uma vez, a cidade foi tomada por boatos de novas prisões, mas não existe confirmação por parte da polícia.

Paulo Henrique Faustino foi acusado por um dos executores de ser o contratante do crime, mas a polícia acredita que ele seja um intermediário e que o cabeça, o mandante, ainda não esteja identificado.

A reportagem não conseguiu contato com Tiago Saramento, advogado de Faustino.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade