Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Bancários fazem assembleia e decidem manter greve
EBC
Bancários querem 14,78% e banqueiros oferecem 7% mais abonos

Terça, 4/10/2016 7:34.

A greve dos bancários continua, segundo decisão tomada em assembleia feita ontem (3), em São Paulo, informou o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região. Nesta segunda, a paralisação completou 28 dias.

“Os trabalhadores, em assembleia realizada hoje, cobraram dos bancos uma proposta condizente aos seus altos lucros. Não vamos aceitar proposta rebaixada e queremos o fim das demissões”, disse Juvandia Moreira, presidenta do sindicato.

Segundo o sindicato, oito centros administrativos e 804 agências bancárias, localizadas nas cidades-base do sindicato, estão paradas. O sindicato estima que mais de 28 mil trabalhadores participam da paralisação.

A última proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) foi, segundo os bancários, no dia 28 de setembro, quando foi proposto reajuste de 7% e um abono de R$ 3,5 mil, com aumento real de 0,5% para 2017. Os bancários, no entanto, pedem reajuste de 14,78%, sendo 5% de aumento real. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

Temporada de cruzeiros para nós começará no dia 28 de novembro


Cidade

Medida que “engessa” o governo é cautelar até apresentação de explicações


Educação

Intenção é expandir o sistema no futuro


Policia

Ele disse que foi humilhado e teve os direitos cerceados


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Bancários fazem assembleia e decidem manter greve

EBC
Bancários querem 14,78% e banqueiros oferecem 7% mais abonos
Bancários querem 14,78% e banqueiros oferecem 7% mais abonos
Terça, 4/10/2016 7:34.

A greve dos bancários continua, segundo decisão tomada em assembleia feita ontem (3), em São Paulo, informou o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região. Nesta segunda, a paralisação completou 28 dias.

“Os trabalhadores, em assembleia realizada hoje, cobraram dos bancos uma proposta condizente aos seus altos lucros. Não vamos aceitar proposta rebaixada e queremos o fim das demissões”, disse Juvandia Moreira, presidenta do sindicato.

Segundo o sindicato, oito centros administrativos e 804 agências bancárias, localizadas nas cidades-base do sindicato, estão paradas. O sindicato estima que mais de 28 mil trabalhadores participam da paralisação.

A última proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) foi, segundo os bancários, no dia 28 de setembro, quando foi proposto reajuste de 7% e um abono de R$ 3,5 mil, com aumento real de 0,5% para 2017. Os bancários, no entanto, pedem reajuste de 14,78%, sendo 5% de aumento real. 

Publicidade

Publicidade