Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Dia Internacional da Mulher: aula de dança do ventre gratuita nesta quarta em Balneário Camboriú

Quarta, 4/3/2020 12:55.
L. Lacintra

Publicidade

A professora e bailarina Vanessa Iara, que possui mais de 17 anos de experiência na dança árabe, apresenta nesta quarta-feira (4), às 19h, no Studio de Dança Adriana Alcântara, uma aula de dança do ventre gratuita, para celebrar o Dia Internacional da Mulher. O evento é aberto a toda a comunidade.

Vanessa é carioca e possui experiência em dança do ventre há 17 anos, sendo professora há 13. Com seu grupo ela se apresenta em festivais e eventos, inclusive produzindo dois eventos anuais: Arabesque by Badria e Arab Festival, unindo grupos de todo o país.

“Também fazemos apresentações nas ruas, em pontos específicos como praças, exatamente para desmitificarmos isso que a dança do ventre são mulheres que ‘só rebolam’. É a cultura dos povos árabes, que tentamos levar para diversos locais. Dança do ventre cabe tanto para a terceira idade, crianças, adultos, e não só para as mulheres, como para os homens também”, diz.

A bailarina explica que as crianças e adolescentes podem dançar porque a dança do ventre é profunda e não só algo como muitos apontam como ‘sensual’.

“Conseguimos trabalhar equilíbrio, postura, respiração, criatividade, ritmo cardíaco, flexibilidade. Antes da sensualidade, tem toda a técnica, passamos por toda uma cultura árabe, não só os movimentos. Todo o ritmo e a música tem significado, assim como os tecidos que utilizamos, o motivo da barriga a mostra, o cabelo. É o re-significar do feminino, a oportunidade para ela se olhar no espelho, se entender, e só aí entra a sensualidade pura, junto com a liberdade”, comenta.

Na aula desta quarta, Vanessa vai dividir a 1h30 entre quem conhecer a dança do ventre e quem quer conhecer a sensualidade feminina.

“Isso para mim é bastante natural, saber abraçar todas as mulheres que vem me procurar. Não há limite para idade, só não aceito crianças, mas adolescente de 15 anos já aceitamos. Vou ensinar movimentos básicos da dança e também a importância do re-significar feminino perante a sensualidade e sociedade. O que é mais importante, ser feliz, ser sensual ou saber dançar?”, completa.

O Studio de Dança Adriana Alcântara fica na Rua 926, nº 647, no Centro de Balneário Camboriú.

Saiba mais

Vanessa Iara é formada em Ciência Biológicas e pós-graduada em Dança, possui selos de qualidade e excelência em Dança Oriental das professoras Lulu From Brazil e Brysa Mahaila. Há 13 anos atua como incentivadora da arte, sempre participando de diversos eventos como convidada, palestrante e professora. Há oito anos fundou a Brida Estúdio de Dança – Especializada em Dança do Ventre, que fica em Itajaí. Vanessa é professora em diversas escolas em Balneário, Brusque, Itapema, Florianópolis e também em Curitiba e Porto Alegre.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
L. Lacintra

Dia Internacional da Mulher: aula de dança do ventre gratuita nesta quarta em Balneário Camboriú

Publicidade

Quarta, 4/3/2020 12:55.

A professora e bailarina Vanessa Iara, que possui mais de 17 anos de experiência na dança árabe, apresenta nesta quarta-feira (4), às 19h, no Studio de Dança Adriana Alcântara, uma aula de dança do ventre gratuita, para celebrar o Dia Internacional da Mulher. O evento é aberto a toda a comunidade.

Vanessa é carioca e possui experiência em dança do ventre há 17 anos, sendo professora há 13. Com seu grupo ela se apresenta em festivais e eventos, inclusive produzindo dois eventos anuais: Arabesque by Badria e Arab Festival, unindo grupos de todo o país.

“Também fazemos apresentações nas ruas, em pontos específicos como praças, exatamente para desmitificarmos isso que a dança do ventre são mulheres que ‘só rebolam’. É a cultura dos povos árabes, que tentamos levar para diversos locais. Dança do ventre cabe tanto para a terceira idade, crianças, adultos, e não só para as mulheres, como para os homens também”, diz.

A bailarina explica que as crianças e adolescentes podem dançar porque a dança do ventre é profunda e não só algo como muitos apontam como ‘sensual’.

“Conseguimos trabalhar equilíbrio, postura, respiração, criatividade, ritmo cardíaco, flexibilidade. Antes da sensualidade, tem toda a técnica, passamos por toda uma cultura árabe, não só os movimentos. Todo o ritmo e a música tem significado, assim como os tecidos que utilizamos, o motivo da barriga a mostra, o cabelo. É o re-significar do feminino, a oportunidade para ela se olhar no espelho, se entender, e só aí entra a sensualidade pura, junto com a liberdade”, comenta.

Na aula desta quarta, Vanessa vai dividir a 1h30 entre quem conhecer a dança do ventre e quem quer conhecer a sensualidade feminina.

“Isso para mim é bastante natural, saber abraçar todas as mulheres que vem me procurar. Não há limite para idade, só não aceito crianças, mas adolescente de 15 anos já aceitamos. Vou ensinar movimentos básicos da dança e também a importância do re-significar feminino perante a sensualidade e sociedade. O que é mais importante, ser feliz, ser sensual ou saber dançar?”, completa.

O Studio de Dança Adriana Alcântara fica na Rua 926, nº 647, no Centro de Balneário Camboriú.

Saiba mais

Vanessa Iara é formada em Ciência Biológicas e pós-graduada em Dança, possui selos de qualidade e excelência em Dança Oriental das professoras Lulu From Brazil e Brysa Mahaila. Há 13 anos atua como incentivadora da arte, sempre participando de diversos eventos como convidada, palestrante e professora. Há oito anos fundou a Brida Estúdio de Dança – Especializada em Dança do Ventre, que fica em Itajaí. Vanessa é professora em diversas escolas em Balneário, Brusque, Itapema, Florianópolis e também em Curitiba e Porto Alegre.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade