Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Jogador brasileiro de poker é campeão no Uruguai e fatura US$ 1 milhão

Quarta, 19/2/2020 6:42.

Publicidade

O brasileiro Pablo Brito fez história no poker neste final de semana ao conquistar o título MILLIONS South America, disputado em Punta del Este, uma das principais e mais visitadas cidades do Uruguai. De quebra, ele faturou um prêmio de US$ 1 milhão (cerca de R$ 4,3 milhões) – a maior de sua carreira no esporte da mente.

O torneio, organizado pela partypoker, é considerado um dos principais da modalidade na América Latina e movimentou o poker na última semana, entre os dias 6 e 15 de fevereiro, na cidade uruguaia de pouco mais de 12 mil habitantes.

Para ficar com o título inédito na carreira, o baiano “Pabritz”, como é conhecido no mundo do poker, teve que superar outro jogador brasileiro: Fabio Colonese. O heads-up foi decidido em alto estilo, com Pablo recebendo dois valetes e indo pro all in contra o rival. Ele terminou a rodada com um full house (trinca + par) e levou o troféu pra casa.

Foi a primeira vez que um jogador brasileiro ficou com o título de um main event do circuito partypoker MILLIONS. Em 2019, Bruno Volkmann bateu na trave ao ficar na segunda colocação, perdendo o título para o norte-americano Martin Robert Mathis.

Além disso, Pabritz estabeleceu uma marca histórica para o poker nacional: esta foi a segunda maior premiação recebida por um brasileiro em um torneio ao vivo, perdendo apenas para Alexandre Gomes, que faturou US$ 1.187.670 (mais de R$ 5 milhões) em 2009, ao vencer o WPT Bellagio, e igualando o mesmo US$ 1 milhão recebido por Roberly Felício em 2018, quando ganhou o Colossus da World Series of Poker.

Para se ter uma ideia, a maior premiação live de Pabritz antes do MILLIONS South America havia sido de € 70,100 (pouco mais de R$ 329 mil) em um torneio da European Poker Tour em Monte Carlo, no ano passado. No entanto, ele já tem uma consistência no mundo online, tendo acumulado pouco menos de US$ 5 milhões (cerca de R$ 21,8 milhões) em torneios virtuais em uma década.

Em torneios ao vivo, ele passa a ser o 15º jogador com maior premiação na história do esporte da mente, com uma premiação total de US$ 1.138.825 (cerca de R$ 4,9 milhões), se aproximando de nomes como Yuri Martins Dzivielevski, Roberly Felicio e Carlos Hey De Lima. Alexandre Gomes lidera a lista, com US$ $ 3.684.840 (mais de R$ 16 milhões), seguido por João Pires Simão, membro da equipe partypoker, e André Akkari.

Brasileiros fazem bonito e faturam alto

O título de Pabritz foi apenas a cereja do bolo de uma grande campanha de jogadores brasileiros em Punta del Este. Vice-campeão, Fabio Colonese voltou para casa de bolsos cheios, faturando US$ 640 mil (mais de R$ 2,7 milhões).

Além disso, outros 17 brasileiros entraram na zona de premiação e faturaram alto, com destaque para Pedro Madeira (8º colocado), Rafael Caiaffa (9º colocado), Lorenzo Bazel (12º colocado), que faturaram mais de R$ 150 mil. Nada mal para passar o carnaval que se aproxima!

O Brasil foi o país com maior quantidade de jogadores premiados, superando a Argentina. No total, o torneio distribuiu cerca de US$ 5 milhões (mais de R$ 23 milhões) em premiação, se consolidando como um dos circuitos mais rentáveis de todo o continente sul-americano.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Jogador brasileiro de poker é campeão no Uruguai e fatura US$ 1 milhão

Publicidade

Quarta, 19/2/2020 6:42.

O brasileiro Pablo Brito fez história no poker neste final de semana ao conquistar o título MILLIONS South America, disputado em Punta del Este, uma das principais e mais visitadas cidades do Uruguai. De quebra, ele faturou um prêmio de US$ 1 milhão (cerca de R$ 4,3 milhões) – a maior de sua carreira no esporte da mente.

O torneio, organizado pela partypoker, é considerado um dos principais da modalidade na América Latina e movimentou o poker na última semana, entre os dias 6 e 15 de fevereiro, na cidade uruguaia de pouco mais de 12 mil habitantes.

Para ficar com o título inédito na carreira, o baiano “Pabritz”, como é conhecido no mundo do poker, teve que superar outro jogador brasileiro: Fabio Colonese. O heads-up foi decidido em alto estilo, com Pablo recebendo dois valetes e indo pro all in contra o rival. Ele terminou a rodada com um full house (trinca + par) e levou o troféu pra casa.

Foi a primeira vez que um jogador brasileiro ficou com o título de um main event do circuito partypoker MILLIONS. Em 2019, Bruno Volkmann bateu na trave ao ficar na segunda colocação, perdendo o título para o norte-americano Martin Robert Mathis.

Além disso, Pabritz estabeleceu uma marca histórica para o poker nacional: esta foi a segunda maior premiação recebida por um brasileiro em um torneio ao vivo, perdendo apenas para Alexandre Gomes, que faturou US$ 1.187.670 (mais de R$ 5 milhões) em 2009, ao vencer o WPT Bellagio, e igualando o mesmo US$ 1 milhão recebido por Roberly Felício em 2018, quando ganhou o Colossus da World Series of Poker.

Para se ter uma ideia, a maior premiação live de Pabritz antes do MILLIONS South America havia sido de € 70,100 (pouco mais de R$ 329 mil) em um torneio da European Poker Tour em Monte Carlo, no ano passado. No entanto, ele já tem uma consistência no mundo online, tendo acumulado pouco menos de US$ 5 milhões (cerca de R$ 21,8 milhões) em torneios virtuais em uma década.

Em torneios ao vivo, ele passa a ser o 15º jogador com maior premiação na história do esporte da mente, com uma premiação total de US$ 1.138.825 (cerca de R$ 4,9 milhões), se aproximando de nomes como Yuri Martins Dzivielevski, Roberly Felicio e Carlos Hey De Lima. Alexandre Gomes lidera a lista, com US$ $ 3.684.840 (mais de R$ 16 milhões), seguido por João Pires Simão, membro da equipe partypoker, e André Akkari.

Brasileiros fazem bonito e faturam alto

O título de Pabritz foi apenas a cereja do bolo de uma grande campanha de jogadores brasileiros em Punta del Este. Vice-campeão, Fabio Colonese voltou para casa de bolsos cheios, faturando US$ 640 mil (mais de R$ 2,7 milhões).

Além disso, outros 17 brasileiros entraram na zona de premiação e faturaram alto, com destaque para Pedro Madeira (8º colocado), Rafael Caiaffa (9º colocado), Lorenzo Bazel (12º colocado), que faturaram mais de R$ 150 mil. Nada mal para passar o carnaval que se aproxima!

O Brasil foi o país com maior quantidade de jogadores premiados, superando a Argentina. No total, o torneio distribuiu cerca de US$ 5 milhões (mais de R$ 23 milhões) em premiação, se consolidando como um dos circuitos mais rentáveis de todo o continente sul-americano.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade