Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Viva Bicho fará 300 castrações de cães e gatos de famílias de baixa renda, ONG também precisa de ajuda

Sexta, 7/8/2020 12:17.
Divulgação

Publicidade

A prefeitura de Balneário Camboriú inicia neste mês a castração de 300 cães e gatos de famílias de baixa renda e também de animais sob guarda de protetoras comunitárias. O serviço foi viabilizado por meio de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) e será gerenciado pela ONG Viva Bicho, instituição conveniada com a prefeitura, e que também precisa de apoio para a construção de novos canis, já que o abrigo, que fica no Bairro Nova Esperança, foi bastante afetado pelo ciclone que atingiu Balneário no fim de junho.

Castrações sociais

Para castrar o seu cão ou gato é preciso se cadastrar na ONG Viva Bicho. O cadastro deve ser feito pelo WhatsApp (47) 98482-6482 mandando foto do comprovante de residência, comprovante de renda ou cartão do CRAS, documento de identidade e foto do animal. Assim que aprovado o cadastro a ONG avisará em qual clínica veterinária será feita a castração e a pessoa deverá levar estes documentos impressos.

A ONG Viva Bicho já possui algumas famílias de baixa renda cadastradas, as quais terão prioridade. As protetoras de animais comunitários também terão prioridade e por fim, as demais vagas serão para a população de baixa renda em geral. A castração será feita em clínicas veterinárias da cidade, buscando valorizar e incentivar o trabalho e a mão de obra local.

Ajude a Viva Bicho

A ONG Viva Bicho abriga mais de 500 cães e gatos resgatados das ruas de Balneário Camboriú. O local foi afetado pelo ciclone que atingiu a cidade e o Estado no final de junho e está sendo totalmente reestruturado.

As obras de melhorias – um sonho antigo da diretoria, já começaram e através das redes sociais (Instagram @ongvivabicho) é compartilhado diariamente o andamento dos trabalhos.

A ONG pede ajuda da comunidade, que pode contribuir com trabalho voluntário, doações de materiais de construção ou em dinheiro (Conta Banco do Brasil, agência 1489-3, C.C. 50793-8, CNPJ 06.156.776/0001-81).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Divulgação

Viva Bicho fará 300 castrações de cães e gatos de famílias de baixa renda, ONG também precisa de ajuda

Publicidade

Sexta, 7/8/2020 12:17.

A prefeitura de Balneário Camboriú inicia neste mês a castração de 300 cães e gatos de famílias de baixa renda e também de animais sob guarda de protetoras comunitárias. O serviço foi viabilizado por meio de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) e será gerenciado pela ONG Viva Bicho, instituição conveniada com a prefeitura, e que também precisa de apoio para a construção de novos canis, já que o abrigo, que fica no Bairro Nova Esperança, foi bastante afetado pelo ciclone que atingiu Balneário no fim de junho.

Castrações sociais

Para castrar o seu cão ou gato é preciso se cadastrar na ONG Viva Bicho. O cadastro deve ser feito pelo WhatsApp (47) 98482-6482 mandando foto do comprovante de residência, comprovante de renda ou cartão do CRAS, documento de identidade e foto do animal. Assim que aprovado o cadastro a ONG avisará em qual clínica veterinária será feita a castração e a pessoa deverá levar estes documentos impressos.

A ONG Viva Bicho já possui algumas famílias de baixa renda cadastradas, as quais terão prioridade. As protetoras de animais comunitários também terão prioridade e por fim, as demais vagas serão para a população de baixa renda em geral. A castração será feita em clínicas veterinárias da cidade, buscando valorizar e incentivar o trabalho e a mão de obra local.

Ajude a Viva Bicho

A ONG Viva Bicho abriga mais de 500 cães e gatos resgatados das ruas de Balneário Camboriú. O local foi afetado pelo ciclone que atingiu a cidade e o Estado no final de junho e está sendo totalmente reestruturado.

As obras de melhorias – um sonho antigo da diretoria, já começaram e através das redes sociais (Instagram @ongvivabicho) é compartilhado diariamente o andamento dos trabalhos.

A ONG pede ajuda da comunidade, que pode contribuir com trabalho voluntário, doações de materiais de construção ou em dinheiro (Conta Banco do Brasil, agência 1489-3, C.C. 50793-8, CNPJ 06.156.776/0001-81).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade