Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Diretor da Emasa alerta que multa continua pesada e fiscalização será rigorosa

Edifícios irregulares continuarão pagando R$ 3.040,00 de multa por apartamento

Segunda, 7/10/2019 8:44.
Divulgação

Publicidade

O diretor geral de Emasa, Douglas Costa Beber Rocha, destacou na manhã desta segunda-feira que a multa para quem despejar esgoto nos rios continuará elevada e que as mudanças que serão propostas aos vereadores amanhã acontecerão apenas na Lei 4260 que instituiu a Declaração de Regularidade Sanitária de Edificações.

A principal modificação foi prorrogar o prazo até março para os prédios apresentarem a Declaração de Regularidade Sanitária de Edificações.

As multas continuam as mesmas, R$ 1.522,20 por apartamento ou sala comercial nas infrações mais leves e R$ 3.044,40 para as mais graves, dentre elas o despejo irregular de esgoto.

Com isso, por exemplo, um prédio com 50 apartamentos que despeje esgoto irregularmente no rio ou no pluvial, será multado em R$ 152.220,00.

NA CÂMARA

Amanhã, terça-feira (8), às 18, na Capela Santa Catarina de Alexandria, na Avenida Santa Catarina, 631, síndicos de Balneário Camboriú e a direção da Emasa concluirão o acordo de aperfeiçoamento da Lei 4260 que instituiu a Declaração de Regularidade Sanitária de Edificações.

Após a reunião na Capela Santa Catarina de Alexandria, síndicos e diretores da Emasa irão à Câmara protocolar o projeto de alteração na lei e pedirão aos vereadores que procurem analisar e votar com rapidez a proposta.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação

Diretor da Emasa alerta que multa continua pesada e fiscalização será rigorosa

Edifícios irregulares continuarão pagando R$ 3.040,00 de multa por apartamento

Publicidade

Segunda, 7/10/2019 8:44.

O diretor geral de Emasa, Douglas Costa Beber Rocha, destacou na manhã desta segunda-feira que a multa para quem despejar esgoto nos rios continuará elevada e que as mudanças que serão propostas aos vereadores amanhã acontecerão apenas na Lei 4260 que instituiu a Declaração de Regularidade Sanitária de Edificações.

A principal modificação foi prorrogar o prazo até março para os prédios apresentarem a Declaração de Regularidade Sanitária de Edificações.

As multas continuam as mesmas, R$ 1.522,20 por apartamento ou sala comercial nas infrações mais leves e R$ 3.044,40 para as mais graves, dentre elas o despejo irregular de esgoto.

Com isso, por exemplo, um prédio com 50 apartamentos que despeje esgoto irregularmente no rio ou no pluvial, será multado em R$ 152.220,00.

NA CÂMARA

Amanhã, terça-feira (8), às 18, na Capela Santa Catarina de Alexandria, na Avenida Santa Catarina, 631, síndicos de Balneário Camboriú e a direção da Emasa concluirão o acordo de aperfeiçoamento da Lei 4260 que instituiu a Declaração de Regularidade Sanitária de Edificações.

Após a reunião na Capela Santa Catarina de Alexandria, síndicos e diretores da Emasa irão à Câmara protocolar o projeto de alteração na lei e pedirão aos vereadores que procurem analisar e votar com rapidez a proposta.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade