Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Condomínio com 224 apartamentos deve mais de 500 mil à Emasa

Esgoto continua cortado porque síndico não quer pagar

Quarta, 13/11/2019 16:55.

Publicidade

Advogados da Emasa e do condomínio Miami Beach se reuniram hoje (13) em busca de uma solução para as dívidas daqueles prédios de apartamentos situados na Avenida do Estado que estão com o esgoto cortado por falta de pagamento.

Nos últimos dias moradores do Miami Beach procuraram o Página 3 para acusar o síndico de falta de transparência nas contas.

Alguns alegam que desconheciam que o condomínio tem dívidas milionárias.

Segundo a Emasa, só dos últimos cinco anos o Miami Beach deve mais de R$ 500 mil de taxa de esgoto.

Uma consulta ao judiciário mostra que o condomínio é dever contumaz.

O condomínio não compra água porque tem fonte própria, mas por lei tem que pagar o esgoto.

Os administradores do Miami Beach querem pagar menos de R$ 200,00 por mês, embora o condomínio tenha 224 apartamentos.

O condomínio teve liminar negada na justiça. Aparentemente ao longo dos anos os administradores não fizeram provisão para o caso de perderem as ações na justiça, esconderam isso de parte dos moradores e agora a dívida se agigantou.

A reportagem apurou que os vereadores Arlindo Cruz e Asinil Medeiros estão pressionando a Emasa para fazer um acerto com os administradores do Miami Beach, mas os advogados da autarquia se recusam a adotar qualquer solução que não seja prevista em lei e exigida de todos os consumidores.

Veja a ata da reunião.



Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Condomínio com 224 apartamentos deve mais de 500 mil à Emasa

Esgoto continua cortado porque síndico não quer pagar

Publicidade

Quarta, 13/11/2019 16:55.

Advogados da Emasa e do condomínio Miami Beach se reuniram hoje (13) em busca de uma solução para as dívidas daqueles prédios de apartamentos situados na Avenida do Estado que estão com o esgoto cortado por falta de pagamento.

Nos últimos dias moradores do Miami Beach procuraram o Página 3 para acusar o síndico de falta de transparência nas contas.

Alguns alegam que desconheciam que o condomínio tem dívidas milionárias.

Segundo a Emasa, só dos últimos cinco anos o Miami Beach deve mais de R$ 500 mil de taxa de esgoto.

Uma consulta ao judiciário mostra que o condomínio é dever contumaz.

O condomínio não compra água porque tem fonte própria, mas por lei tem que pagar o esgoto.

Os administradores do Miami Beach querem pagar menos de R$ 200,00 por mês, embora o condomínio tenha 224 apartamentos.

O condomínio teve liminar negada na justiça. Aparentemente ao longo dos anos os administradores não fizeram provisão para o caso de perderem as ações na justiça, esconderam isso de parte dos moradores e agora a dívida se agigantou.

A reportagem apurou que os vereadores Arlindo Cruz e Asinil Medeiros estão pressionando a Emasa para fazer um acerto com os administradores do Miami Beach, mas os advogados da autarquia se recusam a adotar qualquer solução que não seja prevista em lei e exigida de todos os consumidores.

Veja a ata da reunião.



Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade